Alunos Online


América Latina

A América Latina é categorizada por suas peculiaridades linguísticas, econômicas e socioculturais.

Por: Rodolfo F. Alves Pena A América Latina integra uma das divisões regionais do continente americano

A América Latina integra uma das divisões regionais do continente americano

A América Latina é uma região do continente americano que compreende todos os países localizados a partir do México em direção ao sul, compreendendo um total de 33 países independentes, que são todos os países do continente com exceção de Canadá e Estados Unidos. Essa divisão se fez com o intuito de agrupar regionalmente todos os territórios que se utilizam de idiomas derivados do latim, que, no caso, são o português e o espanhol.

No entanto, é possível notar que esse critério é extremamente frágil, uma vez que nem todos os países que integram a América Latina utilizam-se apenas de idiomas latinos. É o caso, por exemplo, de vários países da América Central que utilizam o inglês como língua oficial. Além disso, existem também os idiomas dos povos nativos que, de certa forma, conservaram-se (como o guarani, o náuatle, o aimará e inúmeros outros).

Portanto, podemos concluir que a América Latina não é, especificamente, a região da América que utiliza idiomas latinos (até porque o Canadá, por exemplo, adota o francês como um de seus idiomas oficiais), mas sim a região em que os países utilizam, predominantemente, essas matrizes linguísticas.

Mapa com os países-membros da América Latina
Mapa com os países-membros da América Latina

No entanto, existem ainda outros critérios utilizados para distinguir a América Latina da chamada América Anglo-saxônica (que abrange apenas Canadá e Estados Unidos). O principal dentre esses critérios é a economia, uma vez que as nações latinas são subdesenvolvidas e as nações saxônicas desenvolvidas.

Em termos físicos e naturais, é importante destacar que a América latina se encontra, em sua maior parte, em regiões intertropicais, o que carateriza o seu clima predominantemente temperado. O relevo pode ser segmentado em suas partes: a leste, uma superfície mais recente e elevada, por se encontrar no entroncamento entre duas placas tectônicas, que originaram a Cordilheira dos Andes; a oeste, o relevo é mais desgastado e, em maior parte, plano.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Em termos econômicos, a América Latina expressa-se pela sua condição de subdesenvolvimento. Tal situação deve-se, em maior parte, pela herança deixada pela colonização de exploração, realizada pelos povos europeus. Além disso, a maioria dos países é essencialmente agrária, aqueles que se industrializaram o fizeram de maneira tardia.

Em 2008, o Produto Interno Bruto (PIB) dos países latino-americanos somados ultrapassou os três trilhões de dólares, com destaque para o Brasil, que possui 36% desse total, seguido por México (20%), Colômbia (8%) e Argentina (7%).

Em termos urbanos, essa região apresenta grandes cidades, em função do acelerado processo de urbanização decorrente da recente industrialização. Em virtude disso, a maioria das metrópoles latino-americanas apresenta problemas urbanos, tais como a favelização e a segregação urbana. Alguns aglomerados, como São Paulo e a Cidade do México, contam com uma população superior aos 10 milhões de habitantes.

Cidade do México, uma das cidades mais populosas do mundo

Cidade do México, uma das cidades mais populosas do mundo

Os problemas sociais existentes na América Latina agravam-se quando se percebe a condição de dependência econômica e financeira que vem marcando essa região, sobretudo em relação aos Estados Unidos, país que exerce uma direta influência e domínio local. Apesar de recentes apontamentos de governos que objetivam mudar essa lógica, sobretudo na América do Sul, ainda é cedo para dizer que há indícios de que haverá mudanças político-econômicas nos próximos anos.