Alunos Online


Aspectos Físicos do Amazonas

Por: Wagner de Cerqueria e Francisco Encontro das águas do Rio Solimões com o Rio Negro

Encontro das águas do Rio Solimões com o Rio Negro

Localizado na Região Norte, o Amazonas é o maior estado brasileiro, com extensão territorial de 1.559.161,682 quilômetros quadrados, correspondendo a 18,4% da área total do Brasil. Possui fronteiras com Roraima (ao norte), Pará (a leste), Mato Grosso (a sudeste), Rondônia (ao sul), Acre (a sudoeste), além de três países sul-americanos: Venezuela (ao norte), Colômbia (a noroeste) e Peru (a oeste).

O relevo amazonense é caracterizado por depressão na maior parte, faixa de planície perto do Rio Amazonas e planaltos na porção leste. Ele é classificado como uma peneplanície, pois apresenta elevações, como as serras de Maraguases, da Lua, além de outras antes do altiplano guianense. Os pontos mais elevados do país estão localizados no Amazonas: pico da Neblina, cuja altitude é de 2.993,78 metros e o 31 de março, com 2.972,66 metros acima do nível do mar.

O clima predominante é o equatorial úmido, com temperatura média anual de 26,7 °C. A amplitude térmica (diferença entre as médias anuais de temperatura máxima e mínima) é de 8,1 °C, visto que as temperaturas variam entre 23,3 °C e 31,4 °C durante o ano. As chuvas são bem distribuídas, sendo mais intensas no inverno; e a umidade relativa do ar é alta, ficando entre 80% e 90%.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

A floresta Amazônica é a principal cobertura vegetal. Considerada a maior floresta do mundo, ela também abriga a maior biodiversidade, apresentando uma grande variedade tanto de espécies da flora (vitória-régia, urucum, buriti, babaçu, bromélias, etc.) quanto da fauna (arara, tucano, anta, capivara, cotia, jacaré, jaguatirica, macacos, jiboia, onça-pintada, uirapuru, insetos, entre tantos outros).

A rede hidrográfica é bastante complexa, com destaque para a bacia do Rio Amazonas, que é o maior rio do planeta. Entre os rios presentes no estado estão o Amazonas, Aripuanã, Branco, Canumã, Içá, Japurá, Javari, Juruá, Jutaí, Madeira, Negro, Nhamumdá, Purus, Solimões, Urubu, entre outros.