Alunos Online


Degelo

Uma das consequências do aquecimento global é o degelo, as geleiras dos polos terrestres estão derretendo de forma muito rápida.

Por: Wagner de Cerqueria e Francisco Consequências do degelo

Consequências do degelo

O aquecimento global é um dos temas mais discutidos na atualidade. É uma consequência das alterações climáticas ocorridas no planeta, e vários fenômenos são desencadeados por esse processo.

Uma das consequências do aquecimento global é o degelo, que vem ocorrendo em várias partes do mundo. As geleiras dos polos terrestres estão derretendo de forma muito rápida. De acordo com cientistas, o degelo agrava ainda mais o aquecimento da Terra, pois durante esse processo ocorre a liberação de gases prejudiciais ao meio ambiente.

Conforme especialistas, a região em torno do oceano Ártico é a mais afetada. Nos últimos anos, a camada de gelo desse oceano se tornou cerca de 40% mais fina e sua área diminuiu 14%.

No outro extremo da Terra, a Antártica sofreu elevação de temperatura de 2,5 °C desde 1940. Somente no período posterior a 1997, essa região apresentou um degelo de 3 mil quilômetros quadrados (embora existam geleiras que aumentaram de tamanho, por causa das alterações nas correntes marítimas).

As principais cordilheiras do mundo também estão perdendo massa de gelo e neve. De acordo com o Worldwatch Institute, desde 1850 as geleiras dos Alpes recuaram de 30% a 40%. Artigo da revista britânica Science, de outubro de 2002, afirma que a capa de neve que cobre o monte Kilimanjaro, na Tanzânia, pode desaparecer nas próximas duas décadas.

Em julho de 2005, cientistas a bordo do navio do Greenpeace Arctic Sunrise detectaram que as geleiras da Groenlândia estão derretendo num ritmo muito acelerado.

O aquecimento global já está mudando o modo de vida de pessoas que vivem próximas aos polos, assim como dos animais que vivem nessas regiões. Estima-se que aproximadamente 200 milhões de pessoas em regiões costeiras deverão sofrer com o aumento do nível do mar, que ocorre em razão do degelo.

Os aumentos de temperatura causam impacto em toda a cadeia alimentar marinha. O fitoplâncton, por exemplo, que alimenta pequenos crustáceos, incluindo o krill, cresce sob o gelo do mar. Uma redução no gelo do mar implica em diminuição de krill – que, por sua vez, alimenta muitas espécies de baleias, incluindo as grandes.
Espécies inteiras de animais marinhos e peixes estão diretamente sob risco graças ao aumento de temperatura, elas não conseguem sobreviver em águas mais quentes. Algumas populações de pinguins diminuíram em 33% em partes da Antártica por causa do declínio do habitat.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Artigos Relacionados