Alunos Online


Economia de água na irrigação

A necessidade de economia de água na irrigação demanda o uso de técnicas para preservar os recursos hídricos e garantir a produção sustentável de alimentos e matérias-primas.

A agricultura é a atividade econômica que mais utiliza água na sociedade. Em termos de média mundial, o setor agropecuário corresponde a um gasto de 70% dos recursos hídricos, sendo a maior parte deles empregada na irrigação. Por outro lado, a irrigação é muito importante, uma vez que as áreas que possuem esse mecanismo são responsáveis por quase metade dos alimentos produzidos em todo o mundo, mesmo que apenas 18% necessitem dele.

Portanto, é grande a necessidade do desenvolvimento de medidas que visem à economia da água na irrigação, pois garantiria a continuidade da produção de alimentos e matérias-primas em geral e também ajudaria na redução do consumo de água. Essa redução é tão importante que, em termos estatísticos, se a agricultura diminuísse 10% da água que utiliza, isso seria suficiente para abastecer a população mundial por duas vezes em uso residencial.

Existem várias técnicas para economizar água na irrigação, dentre as quais, podemos citar:

a) Uso de informações meteorológicas e climáticas de sites e agências especializados em fornecer dados para a agricultura, antecipando-se a chuvas e secas.

b) Manutenção das tubulações, mangueiras e demais equipamentos para evitar vazamentos.

c) Instalação de sensores no solo para verificar a saturação da água ou a sua quantidade ideal.

d) Uso de sensores nas irrigações feitas por aspersores para o uso da quantidade exata de água.

e) Preferência para sistemas de irrigação localizada ou microirrigação (gotejamento e microaspersão).

Nos sistemas de irrigação por microaspersão, pequenos emissores de água (aspersores) são instalados ao longo das lavouras, cobrindo áreas menores para a umidificação do solo e diminuindo as perdas por evaporação. Além disso, os impactos gerados sobre os solos também são menores, o que favorece a sua preservação.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Já nos sistemas de gotejamento, como podemos verificar na imagem a seguir, algumas mangueiras com pequenos orifícios ou gotejadores são instaladas de modo a garantir o depósito de água diretamente nas raízes das plantas. Nesse sistema, a perda de água por evaporação é praticamente nula e a economia, a depender do caso, pode chegar a 95%.

Exemplo de irrigação por gotejamento
Exemplo de irrigação por gotejamento

A desvantagem da irrigação por gotejamento é que, eventualmente, os gotejadores podem entupir com o acúmulo de resíduos provenientes da água. Desse modo, há uma certa demanda com manutenção dos equipamentos, o que pode elevar os custos, além de, por vezes, ser necessária a realização de filtragem da água. Por outro lado, o gotejamento não requer uma elevada vazão e atua mesmo com uma baixa pressão hídrica, além de se adaptar às diferentes variações topográficas.

De um modo geral, podemos perceber que, em vários casos, é possível adotar uma ou várias medias para economizar água na agricultura. Nos tempos atuais, a difusão de ações com esse intuito é mais do que vantajosa, é necessária, pois garante a eficiência dos recursos na produção e mantém a geração de alimentos e matérias-primas em uma perspectiva sustentável.

Os sistemas de irrigação utilizam muita água, o que aumenta a necessidade de economia

Os sistemas de irrigação utilizam muita água, o que aumenta a necessidade de economia

Por: Rodolfo F. Alves Pena