Alunos Online


Estruturas Geológicas

As estruturas geológicas representam as formações rochosas e as distintas gêneses do relevo terrestre. São subdivididas em crátons, bacias sedimentares e dobramentos modernos.

Por: Rodolfo F. Alves Pena As estruturas geológicas representam as diferentes composições da litosfera terrestre

As estruturas geológicas representam as diferentes composições da litosfera terrestre

As estruturas geológicas – também chamadas de províncias geológicas – são as formações rochosas e estruturais que compõem a litosfera terrestre. Elas indicam, entre outras coisas, a composição do relevo, a sua idade aproximada e também as suas características mineralógicas. Por exemplo: os combustíveis fósseis encontram-se somente em bacias sedimentares, enquanto os escudos cristalinos possuem outros tipos de minerais.

Os principais tipos de estruturas geológicas são: os crátons (escudos cristalinos e plataformas continentais), as bacias sedimentares e os dobramentos modernos.

Os crátons são, por muitas vezes, chamados de escudos cristalinos ou maciços antigos, mas esses nomes indicam apenas um de seus dois subtipos, sendo o outro formado pelas plataformas continentais. Trata-se de províncias geológicas com idade antiga e apresentam, por isso, as mais antigas rochas do planeta, tendo sido muito desgastados pela ação dos agentes erosivos. Apresentam uma estrutura rochosa firme e relativamente plana, composta, principalmente, por relevos planálticos.

No Brasil, a Chapada Diamantina encontra-se sobre um escudo cristalino
No Brasil, a Chapada Diamantina encontra-se sobre um escudo cristalino

As bacias sedimentares, por sua vez, são áreas formadas a partir da intensa deposição de sedimentos sobre uma área de depressão relativa ou absoluta, o que faz com que eles se acumulem em camadas ao longo do tempo e constituam as rochas sedimentares. Geralmente, esse acúmulo de sedimentos acontece em áreas oceânicas que, com o movimento das placas tectônicas, transformam-se posteriormente em áreas continentais. Como já dissemos, é nas bacias sedimentares que encontramos os combustíveis fósseis, como o petróleo, o gás natural e o carvão mineral.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Exemplo de rochas dispostas em camadas nas bacias sedimentares
Exemplo de rochas dispostas em camadas nas bacias sedimentares

Já os dobramentos modernos, inexistentes no Brasil, são áreas mais onduladas e marcadas pela formação de montanhas ou cadeias montanhosas. Encontram-se, geralmente, nas áreas de encontro entre placas tectônicas e são geologicamente recentes e instáveis. Um bom exemplo é a Cordilheira dos Andes, localizada na América do Sul, na zona de encontro da Placa Sul-Americana com a Placa de Nazca. As atividades vulcânicas são muito comuns nessas áreas e possuem, assim, uma composição predominante de rochas magmáticas e metamórficas.

A Cordilheira dos Andes é um exemplo de dobramento moderno
A Cordilheira dos Andes é um exemplo de dobramento moderno

Artigos Relacionados