Alunos Online


O processo de industrialização

A industrialização é um processo em que a economia transforma-se, geralmente, de uma centralidade rural para uma secundária ou industrial.

Por: Rodolfo F. Alves Pena Zona industrial localizada na região sudoeste dos Estados Unidos

Zona industrial localizada na região sudoeste dos Estados Unidos

Entende-se por industrialização o processo de crescimento da atividade industrial em uma sociedade, de forma que ela se torna cada vez mais preponderante no processo de produção econômica do espaço geográfico, sobrepondo-se e subordinando outras atividades a ela, tais como as práticas agrícolas.

O processo de industrialização ocorre geralmente quando há medidas públicas favoráveis à instalação de indústrias em uma determinada localidade, com o fornecimento de incentivos fiscais traduzidos em isenção ou redução de impostos, entre outros. Assim, a oferta de empregos – diretos e indiretos –, em grande parte dos casos, tende a crescer, o que mobiliza uma maior quantidade de pessoas e, consequentemente, amplia o mercado consumidor. É claro que, além dos incentivos públicos, é necessário haver uma infraestrutura de comunicações e transporte adequada, além de outras vantagens, como um melhor acesso às matérias-primas.

Na história da humanidade, o processo de industrialização ocorreu primeiramente na Europa durante a Primeira Revolução Industrial. O que se viu como efeito direto foi o rápido crescimento das grandes cidades, que inicialmente se viram marcadas pelas degradantes condições sociais e pela proliferação inequívoca de suas periferias. A posterior melhoria nos direitos sociais e trabalhistas e as intervenções sobre as dinâmicas das cidades serviram para controlar a situação, melhorar o consumo e acelerar os rumos econômicos.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Posteriormente, outros países também conheceram os seus processos de industrialização, tais como o Brasil ao final do século XIX, embora por aqui tal manifestação tenha ocorrido de forma mais avançada a partir da década de 1930 em diante. Nesse caso – assim como em alguns outros países emergentes –, a industrialização ocorreu de maneira tardia, sendo marcada por uma grande dependência do mercado externo através de empresas estrangeiras e também por uma política de substituição de importação.

Os efeitos da industrialização sobre o espaço geográfico são notáveis. Além da rápida migração para as áreas das cidades, principalmente através do êxodo rural, a industrialização também interfere na dinâmica rural por exigir uma quantidade maior de produtos primários, que são posteriormente transformados em produtos industriais. Além disso, observa-se uma maior intervenção sobre o meio natural, causando impactos ambientais e sociais, a exemplo da expansão desmedida das periferias das cidades por meio de invasões e favelizações. Por outro lado, a instalação de indústrias proporciona mais investimentos em melhorias estruturais, tais como vias de acessos, redes de comunicação, entre outros.