População do Pará

Por Wagner de Cerqueria e Francisco
A população paraense apresenta grande diversidade cultural
A população paraense apresenta grande diversidade cultural
PUBLICIDADE

Segundo maior estado do Brasil, com extensão territorial de 1.247.950,003 quilômetros quadrados, o Pará é habitado por 7.581.051 pessoas, segundo dados do Censo Demográfico de 2010, realizado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Essa quantidade representa 3,9% da população total do país e faz do Pará o estado mais populoso da Região Norte.

O Pará apresenta grandes vazios demográficos, fato que reflete diretamente na densidade demográfica (população relativa) do estado, que atualmente é de apenas 6 habitantes por quilômetro quadrado. Já a taxa de crescimento demográfico, figura entre as maiores do país: 2,1% ao ano.

Assim como nos outros estados do Brasil, a maioria dos habitantes vive em áreas urbanas (68,5%); a população que habita a zona rural responde por 31,5%. Belém, capital paraense, é a cidade mais populosa, com 1.393.399 habitantes. Outros municípios com grande concentração populacional são: Ananindeua (471.980), Santarém (294.580), Marabá (233.669), Castanhal (173.149) e Paraupebas (153.908).

A população paraense é bastante miscigenada, sendo composta por indígenas, africanos, portugueses, espanhóis, italianos e japoneses. De acordo com dados da Fundação Nacional do Índio (FUNAI), o Pará abriga cerca de 27 mil índios, de 31 etnias diferentes. O estado também possui comunidades negras remanescentes de antigos quilombos. Com relação ao sexo, 50,4% dos habitantes são homens e 49,6%, mulheres.

Com grande diversidade, o Pará possui manifestações culturais como a Congada, Carimbó (dança de origem africana), Folia de Reis, entre tantos outros. O Círio de Nazaré, realizado há mais de 200 anos em Belém do Pará, é uma das maiores e mais formidáveis procissões católicas do mundo.

No aspecto social, o Pará ocupa o 16° lugar no ranking nacional de Índice de Desenvolvimento Humano (IDH). Um aspecto social positivo é que o estado tem conseguido reduzir a taxa de mortalidade infantil, que atualmente é de 23 para cada mil nascidos vivos, pouco acima da média brasileira: 22.

Por outro lado, alguns problemas não são solucionados, como, por exemplo, o analfabetismo, que atinge quase 12% da população. Também há um grande déficit nos serviços de saneamento ambiental: 51% das residências contam com o serviço de água tratada e o acesso à rede de esgoto é proporcionado para menos de 20% das casas. Outro dado lamentável é a alta taxa de homicídios dolosos (com intensão de matar), sendo uma das maiores do país, com 39,8 assassinatos por 100 mil habitantes.

DESTAQUES
Confira os destaques abaixo

..................................................

Divisão binária
Por que a divisão binária é um tipo de reprodução assexuada?

..................................................

Tritongo
Você sabe identificar esse tipo de encontro vocálico?

..................................................