Alunos Online


Rochas: tipos e características

As rochas, conforme suas caraterísticas e composições, são divididas em três tipos principais.

Por: Rodolfo F. Alves Pena O entendimento sobre a composição das rochas é de grande importância para o homem

O entendimento sobre a composição das rochas é de grande importância para o homem

As rochas são aglomerados de partículas consolidados, resultantes da agregação e união natural dos minerais que as compõem. A forma e os tipos de minerais que compõem as rochas interferem diretamente em sua estrutura (aspectos gerais externos) e em sua textura (aspectos referentes à composição detalhada).

Em linhas gerais, as rochas são divididas em três tipos principais: ígneas (ou magmáticas), metamórficas e sedimentares. Essa divisão tem como principal critério a forma pela qual elas se originaram.

Rochas ígneas ou magmáticas

São rochas que se formaram após o resfriamento e solidificação do magma terrestre. Quando esse resfriamento ocorre abaixo da superfície, no interior da Terra, dá-se o nome de rochas intrusivas ou plutônicas, e quando o resfriamento ocorre no exterior da Terra, na superfície, chamamos de rochas extrusivas ou vulcânicas

A diferença entre esses dois subtipos não está apenas em suas origens. Como o processo de solidificação no interior da Terra é muito lento, os minerais que compõem as rochas possuem mais tempo de se agregarem, formando grandes cristais em sua composição. Já a solidificação realizada no magma expelido por vulcões e que acontece na superfície terrestre é bem mais rápida, não dando tempo para a agregação dos minerais, resultando em rochas mais granuladas, com minerais pequenos e bem distribuídos.

Basalto, um exemplo de rocha ígnea ou magmática
Basalto, um exemplo de rocha ígnea ou magmática

As rochas intrusivas só aparecem no relevo quando as outras rochas ou os solos que as encobrem são erodidos ou removidos pelos agentes de modelagem do relevo (como a água, os ventos etc.). Quando isso acontece, chamamos de afloramentos.

As rochas extrusivas, a exemplo do basalto, oriundas de lavas vulcânicas, podem se decompor com o tempo e originar solos extremamente férteis, a exemplo das terras roxas, encontradas em São Paulo e no Paraná.

Rochas metamórficas

São rochas que se formam a partir da alteração química de outras rochas, em um processo denominado por metamorfismo. Para originar uma rocha metamórfica, é necessário que a transformação da rocha preexistente não tenha passado pela litificação (transformação em magma) nem por sedimentação (quebra das rochas em partículas).

A ardósia é um exemplo de rocha metamórfica formada a partir do metamorfismo da argila
A ardósia é um exemplo de rocha metamórfica formada a partir do metamorfismo da argila

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

A formação desse tipo de rocha acontece porque, em muitos casos, as rochas encontram condições de temperatura e pressão diferentes daqueles locais onde elas se originaram, o que interfere em suas composições químicas.

Rochas sedimentares

As rochas sedimentares, em linhas gerais, formam-se na superfície terrestre, pois seu surgimento está diretamente relacionado à ação dos agentes exógenos de transformação do relevo.

Quando as rochas passam por processos erosivos, como a ação das águas e dos ventos, elas se “despedaçam” em várias partículas, denominadas de sedimentos (a exemplo das areias das praias). Esses sedimentos, por sua vez, são depositados em regiões mais “baixas” do relevo e, conforme vão se aglomerando, podem se unir e formar novas rochas, chamadas de sedimentares. Esse processo de formação leva milhares de anos para ocorrer e consolida-se quando o peso e a pressão exercidos pelas camadas superiores de sedimentos são grandes o suficiente para dar origem às rochas nas porções mais inferiores.

Tal processo de constituição favorece a formação de fósseis, pois, muitas vezes, essas camadas de sedimentos são depositadas em conjunto com restos de animais e plantas que, dependendo das condições de temperatura e pressão, podem se manter conservados por muito tempo.

Exemplo de rocha sedimentar com registro fóssil
Exemplo de rocha sedimentar com registro fóssil

Quando a formação dessas rochas ocorre pelo simples acúmulo de fragmentos, são chamadas de rochas detríticas, como o arenito formado a partir da aglomeração de partículas de areia. Quando os sedimentos passam por transformações químicas antes de originarem as rochas, dá-se o nome de rochas químicas, como o sal-gema. Por fim, quando a formação das rochas ocorre influenciada pela ação de animais ou pelo acúmulo de seus destroços orgânicos, dá-se o nome de rochas orgânicas, a exemplo do calcário, que se origina de restos de conchas, corais e outros.

A crosta terrestre é 80% composta por rochas ígneas ou magmáticas, 15% por rochas metamórficas e 5% por rochas sedimentares.


Aproveite para conferir nossa videoaula sobre o assunto: