Alunos Online


Solo

Os solos e suas composições variam conforme as características de suas rochas formadoras e das ações dos agentes de transformação.

Por: Rodolfo F. Alves Pena Os solos e suas composições são extremamente importantes para os seres vivos

Os solos e suas composições são extremamente importantes para os seres vivos

O solo é a camada superficial da Terra. De maneira geral, ele é conhecido como sendo “a terra”, aquilo em que pisamos; mas sob o ponto de vista da Geografia, é o espaço utilizado e transformado pelo homem e pelos demais seres vivos, sendo, portanto, uma importante fonte de vida. Os solos são, dessa forma, um elemento natural que compõe a paisagem terrestre.

Os solos originam-se do processo de decomposição ou desagregação das rochas, graças às ações do intemperismo. Em razão disso, suas características e composições estão diretamente vinculadas às rochas que lhe deram origem, associadas também às heranças e marcas causadas pelo tempo.

O processo formativo dos solos pode levar milhares e milhares de anos, mas em algumas zonas, ele ainda se encontra em processo de formação. Um exemplo disso são as formações rochosas, onde é difícil a presença de algumas espécies vegetais.

Os solos diferenciam-se um dos outros entre os diversos lugares da Terra em virtude da influência do clima em suas composições. Assim, zonas com maior temperatura e umidade, por exemplo, formam solos diferentes daqueles existentes em regiões de clima mais seco e ameno.

Tipos de solo

Quanto às suas tipologias, os solos possuem uma ampla variedade, apresentando diferentes cores, texturas, porosidades e outras características.

Arenoso

Os solos do tipo arenoso são aqueles que mais sofreram com as ações do intemperismo. Eles possuem uma grande quantidade de minerais primários e oferecem grandes dificuldades para a permanência de plantas e micro-organismos em função da sua elevada porosidade e permeabilidade, que impedem o acúmulo de água e nutrientes.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Orgânico ou Organossolos

Ao contrário dos solos arenosos, os orgânicos são extremamente férteis em razão da elevada quantidade de nutrientes neles existente, o que ocorre graças à decomposição de plantas, corpos de animais e micro-organismos.

Argiloso

São solos compostos, basicamente, por ferro e alumínio, sendo bastante úmidos em face de sua baixa permeabilidade. São relativamente férteis e permitem a presença de vegetações, porém não é indicado para a prática da agricultura.

Áridos

São aqueles solos que se formaram ou se transformaram em regiões com baixos índices de chuvas, com pouquíssimas quantidades de água. Sofrem bastante com as ações do intemperismo e costumam ser pouco férteis.

Latossolos

Solos minerais cuja coloração varia de acordo com os tipos de minerais predominantes. Podem ser vermelhos, amarelos e alaranjados. Apresentam muitos desgastes em suas superfícies e são suscetíveis a erosões.

Exemplo de latossolo avermelhado na paisagem das savanas africanas
Exemplo de latossolo avermelhado na paisagem das savanas africanas

Além desses principais tipos, existem muitos outros, cujas denominações se alteram conforme os critérios adotados e o tipo de classificação elaborada.





Videoaula relacionada:

Artigos Relacionados