Operação Barbarossa

A Operação Barbarossa consistiu em um movimento de ataque do exército nazista contra a União Soviética em 1941.

Por Cláudio Fernandes
O ataque nazista à URSS, em 1941, ficou conhecido como Operação Barbarossa
O ataque nazista à URSS, em 1941, ficou conhecido como Operação Barbarossa
PUBLICIDADE

Antes de invadir a Polônia, em setembro de 1939, e dar início à Segunda Guerra Mundial, a Alemanha nazista, liderada por Adolf Hitler, estabeleceu um acordo com a então União das Repúblicas Socialistas Soviéticas (URSS), comandada por Joseph Stalin. Esse acordo ficou conhecido como Pacto Germano-Soviético de não agressão ou Pacto Ribbentrop-Molotov. Ficou decidido nesse pacto que, se Alemanha se envolvesse em qualquer conflito com as nações do Ocidente europeu, a URSS não interviria. O fato é que tal pacto era apenas um artifício para se ganhar tempo e terreno na guerra. Mas cedo ou mais tarde, nazistas e soviéticos enfrentar-se-iam, e o confronto sobreveio em 22 de junho de 1941 com a Operação Barbarossa.

A Operação Barbarossa não apenas rompia o referido pacto de não agressão, mas também expunha a ousadia da máquina de guerra alemã ao lutar no front ocidental e no front oriental ao mesmo tempo. A ambição do império nazista incluiu o território soviético dentro de seu programa de “Espaço Vital”. Entre os projetos de Hitler, estava a submissão do povo eslavo e a sua escravização. Além disso, havia um declarado repúdio do nazismo por alguns dos princípios do comunismo bolchevique – apesar de, em vários pontos, as duas ideologias aproximarem-se.

O fato é que, sob ordens do Füher, o general Halder, que na ocasião chefiava o OKH (o alto comando militar alemão), organizou toda a estratégia da operação contra a URSS. O nome da operação remete a um dos ícones dos povos germânicos da Idade Média, Frederico I, ou Frederico Hohentaufen, imperador do Sacro Império Romano-Germânico no século XII, conhecido como o “Barba Roxa”, ou “Barba Ruiva”, daí o termo “Barbarossa”. De certo modo, Hitler considerava-se um legítimo representante de Barba Ruiva, haja vista que ele via seu comando sobre a Alemanha como o III Reich, III Império, portanto.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Os ataques da referida operação concentraram-se em três pontos diferentes: 1) os exércitos do Norte, que estavam sob o comando do marechal Ritter von Leeb, tinham por objetivo marchar em direção a Leningrado, minar as defesas da cidade e sitiá-la. 2) O marchal Fedor von Bock, comandante dos exércitos do centro europeu, ficou encarregado de comandar a invasão do coração do império soviético, Moscou. 3) Por fim, o marechal Gerd von Rundstedt encarregar-se-ia de dominar toda a extensão da Ucrânia e sitiar a capital Kiev.

As batalhas duraram de julho a dezembro de 1941 e algumas delas estiveram entre as mais sangrentas das Segunda Guerra, ocasionando a morte de dezenas de milhares de militares e civis. Um dos elementos mais singulares das batalhas da Operação Barbarossa foi a atuação do inverno russo contra os soldados alemães. Muitos combatentes chegaram a congelar em plena marcha, ficando pelo caminho; alguns nem sequer chegaram a entrar em confronto com o inimigo.

Aproveite para conferir as nossas videoaulas sobre o assunto:

DESTAQUES
Confira os destaques abaixo

..................................................

Regra de três
Listamos os três erros mais comuns em regra de três.

..................................................

Fígado
Você conhece todas as funções desse órgão no organismo?

..................................................