Alunos Online


Componentes do triângulo retângulo

Por: Gabriel Alessandro de Oliveira Triângulo? Pirâmide?

Triângulo? Pirâmide?

No estudo da geometria plana e da trigonometria, um dos protagonistas é o triângulo retângulo, pois dele obtemos algumas teorias como Teorema de Pitágoras, relações trigonométricas etc. Mas para que possamos compreender todas essas teorias, primeiramente faz-se necessário entender a composição do triângulo retângulo.
Inicialmente, ele recebe essa classificação de retângulo, pois um de seus ângulos é reto (90°), como podemos constatar na imagem a seguir.




Com isso, resta-nos entender a característica dos outros dois ângulos deste triângulo, para isso façamos a seguinte reflexão: A soma dos ângulos internos de um triângulo é 180°, um destes ângulos nós conhecemos, que é o ângulo reto, então a soma dos outros dois ângulos deverá ser 90°.


Do raciocínio anterior, podemos concluir que os outros dois ângulos deverão ser ângulos agudos.

Agora veremos os elementos não menos importantes neste triângulo, que constitui a relação de proporção entre cada ângulo e o lado oposto a este ângulo. No caso do triângulo retângulo, nomeamos os lados de duas maneiras: catetos e hipotenusa.
Dentre os catetos, teremos uma divisão entre: cateto oposto e cateto adjacente, e veremos que para cada ângulo que tomarmos como referência, cada cateto receberá uma classificação em especial.

Mas, e a hipotenusa? A hipotenusa sempre será o lado oposto ao ângulo reto, no caso da Figura 1, a hipotenusa é o segmento de reta AB.



Vamos classificar os catetos deste ângulo: Temos dois catetos (os segmentos AC e BC) que receberão classificação de cateto oposto e cateto adjacente, dependendo do ângulo que tomamos como referência.



Sendo assim, podemos falar que:

Cateto Oposto: é o lado oposto ao ângulo que se observa.

Cateto Adjacente: é o lado vizinho ao ângulo que se observa.

 

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)




Videoaula relacionada: