Alunos Online


A nível de? Em nível de? - pressupostos linguísticos

Por: Vânia Maria do Nascimento Duarte Eis que ambas as expressões se relacionam a pressupostos semânticos

Eis que ambas as expressões se relacionam a pressupostos semânticos

Porventura, passando por um determinado lugar, ouvi alguém dizendo:

- A nível de conhecimento, esse professor demonstra ser um sábio.

Que pena! Infelizmente, em nível de conhecimento dos fatos que norteiam a língua, essa pessoa (o emissor da mensagem) precisa se aprimorar um pouco mais.

É por esta e outras razões que precisamos estar em constante familiaridade com os pressupostos gramaticais, de modo a evitarmos possíveis “desvios”, principalmente em se tratando de situações formais de interlocução. Sendo assim, propomo-nos a apontar as características que perfazem duas recorrentes expressões: a nível de e em nível de. Se alguma delas demarca alguma transgressão à norma culta, qual estaria correta? É o que veremos a partir de agora:

Saiba que “a nível de” representa uma expressão refutada pelos gramáticos. Portanto, resta-nos uma única alternativa: jamais utilizá-la.

“Em nível de” somente é recomendável se a ideia se referir a “com status de”, “de âmbito”. Logo, o exemplo acima mencionado, se reformulado, adequar-se-á aos padrões gramaticais, assim como tantos outros. Perceba:

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Em nível de conhecimento, esse professor demonstra ser um sábio.

Essa notícia repercutiu em nível nacional. 


Partamos agora para a análise deste outro enunciado:


Santos encontra-se ao nível do mar.

Suas propostas encontram-se ao nível de minhas possibilidades.



O que se constata é a presença da combinação do artigo “o” com o artigo “a”, o que resultou na preposição “ao”. Nesse caso, dizemos que de acordo com a acepção semântica (significado) o discurso é perfeitamente aceitável, pois denota “a mesma altura”. Portanto, caso sua intenção discursiva seja essa, não há problema algum em utilizar o referido termo.

Percebeu como a Língua Portuguesa é versátil?