Alunos Online


Acentuação das formas verbais ligadas por hífen

Por: Vânia Maria do Nascimento Duarte A acentuação das formas verbais ligadas por hífen está condicionada a regras específicas

A acentuação das formas verbais ligadas por hífen está condicionada a regras específicas

Em se tratando da acentuação das formas verbais ligadas por hífen, cabe-nos questionar: por que algumas são acentuadas e outras não? Assim, a título de ilustração, vejamos alguns exemplos:

Vendê-lo
Bani-lo
Puni-lo
Amá-lo
Concluí-lo...

Para entender melhor o assunto, primeiramente iremos separar as sílabas de tais formas verbais. Em seguida, relembraremos algumas noções relacionadas às regras de acentuação. Sendo assim, vejamos:

Em todos os casos analisados, o que se pôde detectar foi que a sílaba tônica recaiu sobre a última – fato que caracteriza tais palavras como oxítonas.

Partindo desse princípio, passemos às regras de acentuação, as quais afirmam que somente recebem acento gráfico as oxítonas terminadas em “a”, “e”, “o” e “em” – seguidas ou não de “s”.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Em decorrência desse fato, compreendemos o porquê das formas “vendê-lo” e “amá-lo” serem acentuadas.

Fazendo referência às formas “puni-lo” e “bani-lo”, apesar de se apresentarem como oxítonas – dada a posição em que se encontra o acento tônico –, em virtude de serem terminadas em “i”, não levam acento gráfico (partindo do pressuposto das regras já mencionadas).

Constatamos também que mediante a separação silábica da forma “concluí-lo”, tem-se um hiato. Assim, tendo em vista que o “i” e o “u” tônicos dos hiatos são acentuados quando isolados na sílaba ou acompanhados de “s”, tal caso recebe acentuação.