Alunos Online


Análise sintática e morfológica

Por: Vânia Maria do Nascimento Duarte Uma relaciona-se à Morfologia e outra à Sintaxe

Uma relaciona-se à Morfologia e outra à Sintaxe

Ao longo de nossa trajetória enquanto educandos, sobretudo no que se refere aos conteúdos inerentes à Língua Portuguesa, aprendemos todas as classes gramaticais, materializadas pelos substantivos, artigos, verbos, pronomes, adjetivos, conjunções, interjeições, advérbios, preposições e numerais. Assim, a análise morfológica encontra-se relacionada a elas, pois as palavras são classificadas de acordo com a classe gramatical a que pertencem. Vejamos, pois, um exemplo:

O dia amanheceu belo.

o – artigo

dia – substantivo

amanheceu – verbo amanhecer, também chamado de impessoal, pois representa um fenômeno da natureza.

belo – adjetivo


Constatamos na prática que o conceito antes mencionado (em se tratando da análise morfológica) se tornou evidente.

À medida que vamos aprofundando nosso conhecimento, aperfeiçoamo-nos cada vez mais no que se refere aos fatos linguísticos, e é nesse momento que compartilhamos com a as características de uma outra parte gramatical, representada pela Sintaxe. Ela, por sua vez, ocupa-se do estudo dos termos essenciais da oração, tais como sujeito e predicado, dos termos integrantes, representados pelos complementos verbais, pelo complemento nominal e agente da passiva e, por último, dos termos acessórios, caracterizados pelo adjunto adnominal, adverbial e aposto.

Todos esses elementos fazem parte da análise sintática, sobretudo porque a ela estão relacionados. Sendo assim, quando analisamos os termos de uma oração, partindo-se do pressuposto da análise sintática, verificamos qual a função que o termo em estudo desempenha dentro do contexto oracional. Assim sendo, é importante sabermos que uma mesma palavra pode desempenhar distintas funções. Portanto, constatemos:

Os garotos chegaram eufóricos.

os garotos – sujeito simples, pois contém apenas um núcleo (garotos)

chegaram eufóricos – predicado verbo-nominal, pois se trata de um verbo de ação (chegaram) e de um verbo que,

embora implícito, revela um estado de ser dos garotos (estavam)

eufóricos – predicativo do sujeito, haja vista que caracteriza o sujeito, ou seja, atribui uma qualidade a ele.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Artigos Relacionados