Alunos Online


Apócope

A apócope, tipo comum de metaplasmo, caracteriza-se pela eliminação de um elemento sonoro no final da palavra, podendo ser associada às variações encontradas na língua oral.

Por: Luana Castro Alves Perez Apesar do nome complicado, os metaplasmos por apócope são fenômenos muito comuns na oralidade.

Apesar do nome complicado, os metaplasmos por apócope são fenômenos muito comuns na oralidade.

Você sabe o que é metaplasmo?

Chamamos de metaplasmos as transformações fonéticas sofridas pelos vocábulos ao longo de sua evolução histórica. Sabemos que a língua portuguesa é proveniente do latim, assim como sabemos também que muitas foram as modificações ocorridas até que nosso idioma chegasse à forma como hoje ele se apresenta.

Essas alterações, feitas na passagem da língua latina para a língua portuguesa, obedecem a três leis fonéticas:

? Lei do menor esforço: explica a tendência dos falantes a simplificarem a emissão dos sons, dinamizando e facilitando a comunicação. Esse conceito está intrinsecamente associado às variações linguísticas, já que cada região do país altera, ainda que inconscientemente, as palavras da língua;

? Lei da permanência da consoante inicial: A consoante inicial da palavra da língua em uso, no caso o português, não sofre alteração em relação à consoante inicial do vocábulo de origem;

? Lei da permanência da sílaba tônica: A sílaba tônica são sofre alteração em relação à sílaba tônica do vocábulo de origem. Quando essa lei é subvertida, ocorre aquilo que chamamos de silabada.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

As alterações podem ocorrer através da supressão, adição ou mudança de fonemas, modificando significativamente a estrutura das palavras. Entre as modificações mais comuns está a apócope. Entender o conceito de metaplasmo é fundamental para compreendermos esse fenômeno caracterizado pela eliminação de um elemento sonoro no final da palavra. Observe alguns exemplos:

ad (latim)  a (português)

amare (latim)   amar (português)

et (latim)   e (português)

male (latim)   mal (português)

mare (latim)   mar (português)

quanto   quão 

tanto   tão 

grande   grão, grã 

Santo   São 

belo   bel

cento   cem 

muito   mui

recente, recentemente   recém

cinematógrafo  cinema   cine

fotografia   foto

motocicleta   moto

metropolitano   metrô

microcomputador   micro

pneumático   pneu

radiodifusão, radiofonia   rádio

Os metaplasmos, sobretudo o metaplasmo por apócope, comprovam a organicidade da língua portuguesa. Algumas transformações foram absorvidas pela língua, sendo aceitáveis até mesmo na língua padrão, enquanto outras estão intimamente relacionadas à coloquialidade, configurando-se, então, como um interessante fenômeno linguístico observado na modalidade oral.