Alunos Online


As letras "G" e "J" - empregando-as corretamente

Por: Vânia Maria do Nascimento Duarte Relacionam-se a regras pré-determinadas

Relacionam-se a regras pré-determinadas

Indícios revelam-nos que as letras ora em questão se apresentam “sonoramente” semelhantes. Em razão disso, alguns questionamentos tendem a se manifestar no momento de empregá-las, assim como no caso do “x” e “ch”.

Contudo, mediante a prática da escrita e o hábito da leitura, tais entraves deixam de existir, pois ao passo que ampliamos a nossa competência linguística, vamos, paulatinamente, nos aperfeiçoando, em todos os sentidos.

Assim, algumas dicas quanto ao emprego destas letras funcionam como verdadeiros subsídios rumo à conquista de tais habilidades. Portanto, analisemos:

Usamos a letra “g” mediante os seguintes casos:

* Diante dos substantivos terminados em: -agem, -igem e –ugem:

Exemplos:

garagem
vertigem
viagem
ferrugem
fuligem...

* Nas palavras terminadas em: -ágio, -égio, -ígio, -ógio e –úgio:

Exemplos:

pedágio
sacrilégio
prodígio
vestígio
relógio
refúgio


O “j” encontra-se presente nas seguintes circunstâncias linguísticas:

* Mediante as formas verbais terminadas em –jar:

Exemplos:

relampejar
viajar
trovejar
enferrujar
esbravejar...


* Nas palavras de origem tupi, africana, árabe ou, ainda, exóticas:
Exemplos:

canjica
manjericão
jiboia
jerico...

* Nas palavras que derivam de outras também grafadas com “j”.

Exemplos:

cerveja – cervejaria
loja – lojista, lojinha...
laranja – laranjeira

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)