Alunos Online


Coesão referencial

A coesão referencial é um elemento de articulação textual que utilizamos para criar vínculos entre as palavras, entre as orações e entre diferentes partes de um mesmo texto.

Por: Mariana Rigonatto A coesão referencial estabelece relações entre elementos no interior do texto

A coesão referencial estabelece relações entre elementos no interior do texto

Observe o termo destacado na frase a seguir:

Pedro está viajando. Vi-o na semana passada.

É possível notar que o termo em destaque (o pronome oblíquo “o) retoma uma informação apresentada anteriormente no texto, não é mesmo? Esse mecanismo de articulação textual é conhecido como coesão referencial, ou seja, é um mecanismo coesivo que cria um sistema de vínculos entre palavras, entre orações e entre diferentes partes de um mesmo texto.

Esse tipo de coesão textual, a referencial, pode ser realizada de diferentes formas, como veremos a seguir.

a) Anáfora - Ocorre quando as referências textuais retomam elementos expressos anteriormente no texto.

Exemplo:

Maria gritava muito. Ela sempre ficava apavorada quando via uma barata.

O pronome Ela retoma o substantivo próprio “Maria”.

b) Catáfora – Ocorre quando o referente aparece depois do item coesivo.

Exemplo:

O irmão olhou-o e disse: Pedro, pareces doente.

Veja que, agora, o pronome oblíquo o introduz o substantivo próprio “Pedro”, apresentado posteriormente.

c) Substituição – Ocorre quando há o uso de um termo com valor coesivo no lugar de outro(s) elemento(s) do texto, ou até mesmo de uma oração inteira.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Exemplo:

O gato gritou. O animal fica irritado quando necessita tomar banho, mas o bichano é bastante amável.

Note que o substantivo gato é retomado pelos termos: animal, bichano. Essas palavras são usadas para evitar a repetição do substantivo.

d) Repetição ou reiteração – Ocorre quando há a repetição de algum termo para construir e manter o sistema de referências no interior do texto.

Exemplo:

Michel Temer esteve na Alemanha esse mês. Temer espera que a relação entre os países melhore ainda mais.

Perceba que a repetição do nome serve para reforçar a ação dele, referida como efetuada na oração anterior.

e) Contiguidade – Ocorre quando há o uso de termos que pertencem a um mesmo campo semântico.

Exemplo:

“À medida que o rio se afunilava entre os paredões cada vez mais verticais, a correnteza vai ganhando velocidade e a companhia de uma espuma branca, originada pelo choque violento das águas contra as pedras. (…)”

MEDAGLIA, Thiago. Terra. São Paulo, ano 14, n.177, jan.2007, p. 82. (Fragmento)


Aproveite para conferir nossa videoaula sobre o assunto:

Carregando...