Alunos Online


Crítica

Por: Vânia Maria do Nascimento Duarte A crítica constitui um gênero textual de cunho argumentativo, que conduz o leitor à reflexão

A crítica constitui um gênero textual de cunho argumentativo, que conduz o leitor à reflexão

Ao nos referirmos acerca deste gênero – aqui representado pela crítica –, cumpre ressaltarmos algumas considerações de relevante teor: como o fato de o jornal não ser concebido apenas como um veículo de comunicação cujo objetivo é somente informar e muitas vezes opinar sobre acontecimentos relativos ao cotidiano. Há também uma tendência manifestada pela preocupação em deixar seus leitores a par dos acontecimentos sociais e culturais de forma geral, informando-os das inúmeras opções de lazer e cultura que um determinado lugar oferece.

Mediante tal intento, constata-se uma seção em que podemos encontrar opções no que se refere às programações de cinemas, teatros e shows, bem como exposições, passeios, entre outros. Nela evidencia-se a participação de um crítico, cuja função é fazer uma análise a respeito dessas atrações.

Assim sendo, devemos considerar a crítica como um gênero textual situado na esfera jornalística, que tem por finalidade descrever um objeto cultural, representado por um livro, filme, peça teatral, CD, entre outros, conduzindo o leitor a apreciá-lo ou não.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

No que se refere aos aspectos estruturais, cumpre dizer que sua estrutura é relativamente livre, no entanto, deve apresentar alguns elementos essenciais, tais como a descrição do objeto e sua avaliação crítica. Dessa forma, mediante a avaliação de uma peça teatral é necessário que haja a identificação do autor do texto, diretor, preço do ingresso, horário das sessões, sala de espetáculo, entre outros fatores. O mesmo ocorre na avaliação dos demais objetos culturais, como por exemplo, no caso de um CD, torna-se necessário ressaltar informações relativas ao nome, tanto do CD quanto do artista que o produziu, à gravadora, aos músicos que participaram, ao preço, à data de lançamento, etc.

Em face desses pressupostos, notamos que a crítica possui um caráter argumentativo, visto que o emissor, ao mencionar aspectos negativos e positivos do objeto cultural analisado, precisa apresentar argumentos que realmente reforcem seu ponto de vista, de modo a transmitir sua credibilidade ao leitor.