Alunos Online


Internetês

Considerado uma variação linguística, o internetês é um fenômeno recente, sobretudo entre jovens. Por desconsiderar a norma padrão da língua, deve ficar restrito à internet.

Por: Luana Castro Alves Perez O internetês deve ficar restrito aos ambientes virtuais, onde a rapidez na emissão da mensagem contribui para uma comunicação mais dinâmica

O internetês deve ficar restrito aos ambientes virtuais, onde a rapidez na emissão da mensagem contribui para uma comunicação mais dinâmica

Você sabe o que é internetês? O vocábulo em questão dá uma boa dica sobre o seu significado, não é mesmo? Trata-se de um neologismo, ou seja, uma palavra criada para atender às necessidades culturais, científicas e da comunicação de um modo geral.

Na contramão dos arcaísmos, surgem os neologismos, provando que a língua é um objeto vivo e mutável, portanto, as renovações linguísticas fazem-se necessárias. O internetês, expressão criada para denominar o tipo de linguagem utilizado no mundo virtual, é um bom exemplo disso, mesmo porque é um fenômeno recente e, graças à sua relevância e ineditismo, mereceu um termo específico. Nos ambientes virtuais, sobretudo nos chamados chats ou, se preferir, salas de bate-papo, o que vale é a agilidade na comunicação. Na tentativa de transferir para a modalidade escrita a espontaneidade e rapidez da modalidade oral, uma nova linguagem foi criada. Siglas e abreviações que contribuem para uma conversa mais dinâmica espalharam-se rapidamente na internet e até mesmo fora dela. O que era apenas um mecanismo útil e extremamente prático, acabou se tornando um incômodo vício de linguagem. Observe alguns exemplos das expressões mais utilizadas nos ambientes virtuais (vale observar que, assim como a linguagem coloquial, o internetês também está sujeito às variações linguísticas existentes em cada região, certo?).

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Emoticons

Acrônimos

Abreviações

Ortografia adaptada

:)

Rs (risos)

Qdo (quando)

Kdê (cadê)

;)

Lol (laughing out loud ou rindo muito)

Tbm (também)

Axo (acho)

:/

Tks (thanks ou obrigado)

Vc (você)

Naum (não)

;*

Blz (beleza)

Tdo (tudo)

Eh (é)

O internetês caiu nas graças dos falantes, sobretudo dos jovens, e foi parar nas mais diversas situações de uso da língua, até mesmo naquelas em que a norma culta é desejável. Essa variação linguística que nasceu da pressa, pode ser, lamentavelmente, uma grande inimiga da perfeição. É preciso cautela para não deixar que o internetês invada a linguagem escrita nos momentos em que a língua padrão deve ser contemplada. O problema é que escrever com siglas e abreviaturas tornou-se um hábito tão corriqueiro que, por vezes, nem notamos que estamos fazendo uso de uma linguagem que deveria ficar restrita à internet. O internetês é um fenômeno interessante, mas deve ser tratado como uma linguagem grupal e adequada apenas em uma situação específica. Na escola e na vida profissional, a linguagem da maioria é a língua padrão e ela deve sim ser aprendida e preservada. Fique atento e aprenda a usar corretamente as variações linguísticas.