Alunos Online


Linguagem literária e não literária

Em relação à linguagem, os textos podem ser divididos em dois grandes grupos, que podem privilegiar a linguagem literária e a não literária conforme a intenção do discurso.

Por: Luana Castro Alves Perez Em relação à linguagem, existem dois tipos de texto: os textos literários e os textos não literários

Em relação à linguagem, existem dois tipos de texto: os textos literários e os textos não literários

 Você sabia que existem dois grandes grupos de textos? Existe uma classificação que aborda os traços linguísticos de um texto, e conforme essa classificação, podemos dizer que existem os textos literários e os não literários. Mas será que você sabe a diferença entre eles?

Cada texto apresenta uma linguagem específica, que se ajusta de acordo com a intenção do emissor. Para cada situação elaboramos um tipo de discurso: se a intenção é dar uma notícia, certamente a escolha vocabular é permeada por elementos que conferem objetividade e clareza às ideias; se a intenção é escrever um poema, provavelmente os recursos que privilegiam a expressividade e a beleza do texto, como figuras de linguagem e de construção, são mobilizados. De acordo com esse pressuposto, classificam-se dois tipos de linguagem: a linguagem literária e a linguagem não literária. Observe algumas das principais características de cada uma delas e suas possíveis ocorrências:

Linguagem literária:


A linguagem literária pode ser encontrada nos versos de um poema e ser representada pela conotação, por figuras de linguagem e de construção.

A linguagem literária apresenta vários pontos de intersecção com a linguagem não literária. Ainda assim existem alguns elementos que nos permitem observar as diferenças existentes entre os dois tipos de discurso. São elas:

►Complexidade;

►Multissignificação;

Conotação;

►Liberdade na criação;

►Variabilidade.

Graças a esses elementos, a linguagem literária deixa de ser um objeto meramente linguístico e passa a ser também um objeto estético. Diferentemente do discurso que adotamos no dia a dia, no trabalho, na escola e com nossos amigos, os textos literários são passíveis de múltiplas interpretações, que dependerão de nossas vivências e de nosso repertório cultural. Não há a obrigatoriedade com a transparência ou a informatividade. Quem opta pelo texto literário está livre para subverter a gramática, o valor semântico das palavras e atribuir a elas um valor metafórico e simbólico. Esse tipo de linguagem pode ser encontrada na prosa, em narrativas de ficção, na crônica, no conto, na novela, no romance e também em verso, no caso dos poemas.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Linguagem não literária:

Os textos não literários, ao contrário dos textos literários, têm compromisso com a clareza da linguagem e com a objetividade. De cunho essencialmente informativo, a linguagem não literária dispensa recursos estilísticos — como figuras de linguagem — que podem prejudicar a compreensão do discurso. A intenção é transmitir uma ideia ou informação da maneira mais transparente possível, respeitando a gramática normativa e o valor semântico das palavras. No texto não literário, a principal preocupação é o objeto. As notícias, os artigos jornalísticos, os textos didáticos, os verbetes de dicionários e enciclopédias, as propagandas publicitárias, os textos científicos, receitas culinárias e manuais são exemplos de linguagem não literária.

Artigos Relacionados