Paronímia

A paronímia é uma alteração semântica que costuma provocar dúvidas frequentes entre os falantes. Para evitá-la, é essencial conhecê-la bem.

Por Luana Castro Alves Perez
As palavras parônimas são muito parecidas em sua escrita e pronúncia, mas divergentes em relação aos significados
As palavras parônimas são muito parecidas em sua escrita e pronúncia, mas divergentes em relação aos significados
PUBLICIDADE

Você sabe o que são as palavras parônimas? Pode ser que esse nome não seja familiar, mas é muito provável que você já tenha tido alguma dúvida relacionada com esse fenômeno da língua portuguesa. Quando conhecemos alguns fatos linguísticos, como a paronímia, evitamos tropeços gramaticais que podem causar sérios problemas na construção de um texto.

Você já ficou reticente sobre quando e como usar termos como eminente/iminente, descrição/discrição, cumprimento/comprimento, tráfego/tráfico? Se a sua resposta foi sim, não se preocupe, esse é um dos questionamentos mais comuns entre os falantes da língua portuguesa. Quando vocábulos são idênticos em sua estrutura fonológica, isto é, quando são muito próximos quanto à pronúncia e à escrita, dizemos que são vocábulos parônimos, e a paronímia é uma alteração semântica que possui diversos exemplos em nosso léxico. Observe alguns exemplos:

Docente (relativo a professor)

Discente (relativo a aluno)

Ratificar (confirmar, validar)

Retificar (corrigir, alinhar)

Descrição (ato de descrever)

Discrição (o que é discreto)

Tráfego (trânsito)

Tráfico (comércio)

Iminente (pendente, próximo a acontecer)

Eminente (ilustre)

Intimorato (destemido, intrépido)

Intemerato (puro, imaculado)

Proscrever (condenar, abolir)

Prescrever (indicar, ordenar)

Despercebido (não notado, não observado)

Desapercebido (desprovido, desprevenido)

Aferir (comparar, apreciar)

Auferir (levar, roubar)

Matilha (grupo de cães)

Mantilha (pequena manta)

Diferido (adiar, procrastinar)

Deferido (conceder, ceder)

Infringir (transgredir, desrespeitar)

Infligir (penalizar, impor)

Descriminar (absolver)

Discriminar (distinguir, diferenciar)

Precursor (pioneiro, prógono)

Percursor (o que percorre)

Cumprimento (saudação)

Comprimento (tamanho, grandeza)

Fluvial (relativo a rio)

Pluvial (relativo à chuva)

Imergir (mergulhar)

Emergir (vir à tona)

Delatar (denunciar)

Dilatar (alargar, estender)

Absorver (sorver)

Absolver (inocentar)

Dirigente (que dirige, gere)

Diligente (aplicado, eficiente)

Você deve ter observado que, apesar da semelhança, os significados das palavras parônimas são divergentes, não é mesmo? É por causa dessa diferença de significação que o uso incorreto desses termos pode provocar dificuldades de interpretação, causando ambiguidade na fala e na escrita. Geralmente as palavras parônimas apresentam diferenças na base de prefixos ao mesmo radical, como em fluvial e pluvial, ou a radicais diferentes, como em matilha e mantilha, sendo essas suas principais características mórficas.

Além das vinte palavras listadas acima, existem muitos outros exemplos de palavras parônimas. Para aprimorar a linguagem falada e escrita, é importante conhecer esse fenômeno linguístico — e certamente você notou que ele é muito mais usual do que você imaginava depois dessa explicação. Portanto, fique atento para não errar e bons estudos!

DESTAQUES
Confira os destaques abaixo

..................................................

Fibromialgia
Conheça a síndrome que causa diversas dores no corpo.

..................................................

O que é cultura?
Afinal, você sabe definir o que é cultura de forma correta?

..................................................