Polissemia

Conceito da área da Linguística, a palavra polissemia é oriunda do grego polysemous, que significa “algo que tem muitos significados”.

Por Luana Castro Alves Perez
A polissemia é a capacidade que o próprio vocábulo possui de assumir várias significações, somente definidas dentro de um determinado contexto
A polissemia é a capacidade que o próprio vocábulo possui de assumir várias significações, somente definidas dentro de um determinado contexto
PUBLICIDADE

Hoje vamos falar sobre um assunto muito interessante e que está intrinsecamente relacionado com uma das mais fascinantes áreas da gramática, a Semântica, ramo da linguística que estuda o significado e a interpretação do significado de uma palavra, de um signo, de uma frase ou de uma expressão em um determinado contexto. Bom, agora que você já sabe o que é Semântica, vamos ao que interessa: Você sabe o que é polissemia?

Chamamos de polissemia a propriedade de uma palavra ou expressão que apresenta vários sentidos além de seu original. As palavras polissêmicas guardam uma relação de sentidos entre si, característica que as diferencia das palavras homônimas. Ficou confuso? Calma, vamos explicar isso direitinho para você.

Enquanto as palavras homônimas – vocábulos com origens e significados distintos, porém como mesma grafia e fonemas – apresentam origens diferentes para seus significados, as palavras polissêmicas estabelecem uma conexão entre si, remetendo a representações mentais similares (por exemplo, anel de Saturno e anel de casamento remetem a uma ideia de objeto circular). Para que você possa fazer uma melhor distinção entre os dois fenômenos linguísticos, observe os exemplos:

Exemplos de polissemia:

Vela:

1. Peça cilíndrica de substância gordurosa e combustível, com um pavio no centro, e que serve para alumiar; círio.

2. Peça que produz a ignição nos motores de explosão.

3. Peça de lona ou de brim que, ao receber o sopro do vento, impele embarcações; pano.

4. Ato de velar.

Manga:

1. Parte do vestuário onde se enfia o braço.

2. Qualquer peça em forma de tubo que reveste ou protege outra peça.

3. O fruto da mangueira.

Exemplos de homonímia:

São:

1. Forma sincopada de santo usada antes de nomes que principiam por consoante.

2. Sadio.

3. Que tem saúde, ou que a recobrou.

4. Fruto não apodrecido.

Dó:

1. Compaixão.

2. Tristeza.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

3. O primeiro grau da escala diatônica natural.

4. Sinal da nota dó na pauta.

Dessa maneira, as palavras polissêmicas pertencem a um mesmo campo semântico, enquanto as palavras homônimas não apresentam nenhum tipo de relação semântica entre si. Quer ver como isso funciona na prática? Veja só alguns exemplos de polissemia nas tirinhas:

A polissemia consiste em atribuir a uma única palavra várias significações. Garfield, de Jim Davis
A polissemia consiste em atribuir a uma única palavra várias significações. Garfield, de Jim Davis

Na tirinha de Jim Davis, a palavra costela apresenta variações de sentido que provocaram ambiguidade, por isso a dificuldade da personagem em compreender de qual costela seu interlocutor o indagara. Costela da vaca (já que o espaço em que acontece a pequena narrativa é um restaurante) ou a costela (ossos do corpo humano) da garçonete? Interessante observar que o efeito de humor da tirinha reside no efeito polissêmico da palavra que provocou toda a confusão.

A polissemia pode estar presente em diversas linguagens, inclusive nas histórias em quadrinhos e tirinhas
A polissemia pode estar presente em diversas linguagens, inclusive nas histórias em quadrinhos e tirinhas

Na imagem acima, a palavra sujo adquire duas prováveis significações, conferindo ao vocábulo a polissemia que culminou no efeito humorístico da tirinha. Os três últimos quadrinhos deixam claro a real significação da palavra “sujo”, empregada em seu sentido conotativo, já que Dirk Sujo não parece ser lá um competidor muito leal...

Agora que você já sabe o que é polissemia, temos um desafio para você: encontre a palavra que gera o efeito polissêmico no poema de Drummond e... bons estudos!

No meio do caminho

No meio do caminho tinha uma pedra
tinha uma pedra no meio do caminho
tinha uma pedra
no meio do caminho tinha uma pedra.

Nunca me esquecerei desse acontecimento
na vida de minhas retinas tão fatigadas.
Nunca me esquecerei que no meio do caminho
tinha uma pedra
tinha uma pedra no meio do caminho
no meio do caminho tinha uma pedra.

Carlos Drummond de Andrade

 

Resposta: pedra

DESTAQUES
Confira os destaques abaixo

..................................................

Regra de três
Listamos os três erros mais comuns em regra de três.

..................................................

Fígado
Você conhece todas as funções desse órgão no organismo?

..................................................