Alunos Online


Selfie ou autorretrato?

Qual palavra você prefere, selfie ou autorretrato? Por detrás dessa pergunta inofensiva existe uma interessante discussão sobre variações linguísticas.

Por: Luana Castro Alves Perez Em virtude do aumento no número de buscas pelo termo na web, o termo selfie foi eleito pelos dicionários da Universidade de Oxford “A palavra do ano”

Em virtude do aumento no número de buscas pelo termo na web, o termo selfie foi eleito pelos dicionários da Universidade de Oxford “A palavra do ano”

Hoje em dia são poucas as pessoas que passam incólumes à tecnologia. O tempo todo estamos interagindo com pessoas e informações através de diferentes suportes e diferentes mídias. O advento da internet trouxe muitas inovações e também mudou nosso comportamento, e entre os hábitos mais corriqueiros dos usuários das redes sociais está a famosa selfie.

Você provavelmente sabe do que estamos falando. As selfies invadiram a rede e são compartilhadas à exaustão! Nelas somos diretores de fotografia e modelos de nossos próprios cliques, que depois ganham as redes e muitas curtidas dos amigos. Mas você que já está tão acostumado com as selfies, já se perguntou o real significado dessa palavra? Afinal, qual é a origem de selfie?

Selfie é uma abreviatura de outra palavra da língua inglesa: selfie-portrait. Conforme os dicionários, seu significado é “autorretrato”. A abreviação do termo selfie-portrait é fruto de uma modificação linguística feita pelos falantes que, para adaptarem-se ao dinamismo da comunicação via internet, acabaram alterando alguns vocábulos para facilitar a digitação. Mas será que você já se perguntou por que um termo de origem inglesa é amplamente utilizado entre os falantes de língua portuguesa? Afinal de contas, qual palavra deveríamos usar, selfie ou autorretrato? Estamos diante de um impasse linguístico: trata-se de um caso de estrangeirismo tolo ou apenas mais um modismo linguístico?

Acredite, os modismos linguísticos não são exclusividades do século XXI. A língua portuguesa sempre recebeu a influência de diferentes idiomas, e quem decide quais empréstimos serão perpetuados na modalidade oral e escrita são os falantes. Pode ser que daqui a alguns anos ninguém se lembre mais do que é uma selfie, já que a permanência do vocábulo dependerá da aceitação dos verdadeiros donos da língua portuguesa. Ao que tudo indica, a expressão já é uma unanimidade, embora exista um termo correspondente em nosso idioma. Não é muito difícil imaginar porque preferimos o estrangeirismo a “autorretrato”, visto que essa é uma palavra ainda incomum, tida como formal e pouco simpática. A descontraída selfie, além de ser de fácil pronúncia até mesmo entre os não falantes do inglês, é também extremamente popular nos meios virtuais.

A expressão selfie popularizou-se na modalidade oral graças à ampla divulgação do termo nas mídias digitais
A expressão selfie popularizou-se na modalidade oral graças à ampla divulgação do termo nas mídias digitais

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Alguns linguistas mais extremados classificam o uso da palavra selfie como abusivo e desnecessário, um caso clássico de estrangeirismo tolo. Acontece que, na oralidade, é muito comum que novas expressões se propaguem, tolice mesmo seria coibir os modismos e variações linguísticas que a todo momento surgem na fala. O ideal é que sejamos poliglotas em nossa própria língua e que saibamos nos adaptar às diferentes situações comunicacionais. Na linguagem escrita, por exemplo, erros ortográficos, gírias e estrangeirismos devem ser evitados, pois o código, sistema regido pela gramática, deve sim ser respeitado, caso contrário cada falante ficaria livre para criar suas próprias regras. Já imaginou se não tivéssemos a gramática para regular a escrita? Em contrapartida, a gramática não pode regular a linguagem oral, permeada pelas idiossincrasias de cada comunidade linguística.

A língua é um organismo vivo, que a cada hora sofre modificações e alterações conforme a necessidade de seus falantes. Dizer que vai fazer uma selfie em vez de dizer que vai fazer um autorretrato não faz de você um traidor da pátria, que pretere o próprio idioma em benefício de outro. Também não quer dizer que a expressão da língua inglesa será oficialmente legitimada e assim roubar o lugar de “autorretrato” nos dicionários (pelo menos não a curto prazo). Contudo, vale ressaltar que, se você abusar dos estrangeirismos, provavelmente vai correr o risco de ser mal compreendido, e do que adianta comunicar-se se ninguém vai entender nada mesmo? Sendo assim, seja poliglota da língua portuguesa e, em caso de dúvidas, opte sempre pelo bom senso.

Curiosidade: A palavra selfie já é tão popular que, no ano de 2013, os responsáveis pelos dicionários da Oxford, da Universidade de Oxford (a mais antiga universidade do mundo anglófono), escolheram selfie a palavra do ano! O motivo para a escolha é simples: em 2013, seu emprego cresceu 17.000% (!!!), o que a tornou uma das palavras mais procuradas nos buscadores da internet.