Alunos Online


Tinha ou tinham? Quando o verbo ter é usado com o sentido de existir

O verbo “ter” pode assumir o significado de “existir” em alguns contextos e, por isso, apresenta uma conjugação específica nesses casos.

Por: Mariana Rigonatto O verbo “ter” torna-se impessoal quando assumir o significado de “existir”

O verbo “ter” torna-se impessoal quando assumir o significado de “existir”

Escolha a alternativa que complete adequadamente as orações abaixo:

(Tinham) muitas pessoas no clube.
(Tinha)                                         

Se você completou a oração com a opção “tinha”, está corretíssimo. Isso é explicado pelo significado assumido pelo verbo “ter” que, nesse caso, passa a ser de “existir”, caracterizando uma impessoalidade verbal. Vamos analisar a seguir esse caso detalhadamente.

O verbo haver (com sentido de existir) é um verbo impessoal, ou seja, não possui flexão de plural. Veja:

Havia muitas pessoa na confraternização.

Havia várias opções de hospedagem.

Quando substituímos o verbo haver pelo verbo ter, esse último carrega a característica impessoal do primeiro. Assim, temos:

Tinha muitas pessoas na confraternização.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Tinha várias opções de hospedagem.

Dessa forma, o verbo ter, quando no sentido de existir, é impessoal e permanece na 3ª pessoa do singular. Quando estiver auxiliando o verbo haver, ele também seguirá a mesma regra. Veja:

Tinha havido várias reuniões até o momento.

Tinha havido muitas doações.

Na dúvida quanto ao uso do verbo ter, basta substituí-lo pelo verbo existir. Se essa substituição puder ser feita na oração, isso indica que esses dois possuem o mesmo significado e que, portanto, o verbo “ter” deverá permanecer na 3ª pessoa do singular.

  • Na loja, existiam vários vendedores. (o verbo existir flexiona-se no plural normalmente)

  • Na loja, tinha vários vendedores.