Alunos Online


Tipos de frases

Antes de aprofundarmos nossos conhecimentos acerca dessa ocorrência linguística, torna-se de grande valia fazermos uma diferenciação entre oralidade e escrita, mais precisamente no que tange à pontuação.

Enquanto que na oralidade há a manifestação de alguns recursos, tais como pausas, gestos, expressões faciais, interrupção e retomada de pensamentos, na escrita não há essa possibilidade, visto que tais pormenores são materializados por meio dos chamados sinais de pontuação. Eles, por excelência, servem para indicar a entonação que se atribui ao discurso, de acordo com a finalidade discursiva do emissor, ou seja, quando se deseja interrogar, exclamar, afirmar, fazer um pedido, entre outros aspectos.

Vejamos, portanto, como realmente se efetivam, compreendendo acerca dos diferentes tipos de frases. Eis que são:

Frases declarativas – informam ou declaram sobre algo, podendo ser afirmativas ou negativas.
Exemplos:

Não gostei de sua atitude.
Confirmamos nossa presença no evento.


Frases interrogativas – materializam-se por meio da formulação de uma pergunta, sendo esta de forma direta ou indireta.
Exemplo:

Gostaria de conhecê-lo melhor?

Frases imperativas – utilizadas sempre quando se quer fazer um pedido ou dar uma ordem. Podendo estas serem negativas ou afirmativas.
Exemplos:

Respeite todos os colegas.
Não se aproxime deste local.


Frases exclamativas – usadas quando o emissor quer exteriorizar um sentimento, podendo ser de espanto, admiração, medo, entre outros.
Exemplos:

Que dia lindo!
Nossa! Que cidade horrivel!


Frases optativas – utilizadas no sentido de exprimir um desejo.
Exemplos:

Que Deus o abençoe!

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)
São demarcadas pela intencionalidade do falante

São demarcadas pela intencionalidade do falante

Por: Vânia Maria do Nascimento Duarte