Alunos Online


Uso de “mesmo” na função pronominal

Antes de aprender sobre os pressupostos que norteiam o assunto em questão, analise os seguintes enunciados:

Há dias emprestei o livro a alguns colegas. Será que eles gostaram do mesmo?

O aparelho apresentava defeitos técnicos, por isso, antes de utilizá-lo, verifique se o mesmo já foi consertado.

Em ambos constata-se uma recorrência linguística em que o vocábulo “mesmo” se apresenta como elemento substitutivo dos substantivos “livro” e “aparelho”. Esse uso se deve ao fato de que, para manter a clareza e a precisão das ideias, muitas vezes recorre-se aos elementos de coesão. Mas, em se tratando de “mesmo”, cabe afirmar que utilizado nesse intuito ele representa uma inadequação, contrariando, assim, o padrão formal da linguagem.

Dessa forma, retificando os exemplos citados, no lugar de “mesmo(a)” deve-se fazer uso dos pronomes, que também colaboram para que se instaure a coesão, tão importante quanto necessária. Assim, veja:

Há dias emprestei o livro a alguns colegas. Será que eles gostaram dele?

O aparelho apresentava defeitos técnicos, por isso, antes de utilizá-lo, verifique se ele já foi consertado.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Contudo, no que tange a outras circunstâncias contextuais, o uso do vocábulo em questão se torna perfeitamente aplicável.

* Atuando como advérbio, uma vez denotando “justamente, até, ainda, de fato”.

Foi aqui mesmo que ocorreu o lastimável fato. (foi justamente aqui)

* Na qualidade de substantivo, cujo sentido faz referência à “mesma coisa”.

O mesmo que ele disse na reunião passada, disse nesta de hoje. (a mesma coisa)

* Em algumas expressões referentes a “dar na mesma, dar no mesmo, na mesma”, que equivalem a “no mesmo estado, na mesma situação”.

Dá no mesmo: ir ou resolver ficar (resulta na mesma situação)

* Ocupando a posição de conjunção concessiva, fazendo atribuição à “ainda que”.

Mesmo distante dos familiares, não deixa de visitá-los sempre.  (ainda que distante)

* Atuando como pronome/adjetivo, fazendo referência à ideia relativa à “idêntico”, “próprio”, “exato”.

Ele mesmo tomou a decisão de contar toda a verdade para ela.   (ele próprio)

O uso de “mesmo” na função pronominal representa uma inadequação vocabular, contrariando, assim, a norma culta

O uso de “mesmo” na função pronominal representa uma inadequação vocabular, contrariando, assim, a norma culta

Por: Vânia Maria do Nascimento Duarte