Alunos Online


Verbos abundantes

Por: Vânia Maria do Nascimento Duarte São verbos que apresentam mais de uma forma

São verbos que apresentam mais de uma forma

Comumente, questões relacionadas a conteúdos gramaticais tendem a representar verdadeiros entraves mediante a prática cotidiana de muitos usuários, de modo mais acentuado no tocante à linguagem escrita.

Temas de naturezas distintas compartilham os distintos questionamentos, seja quanto ao emprego correto de determinadas expressões, ortografia de forma geral, entre outros aspectos. Diante de tal prerrogativa, o presente artigo tem por finalidade destacar as características de um dos fatos que compartilham desta problemática – o emprego correto das formas verbais que, diga-se de passagem, integram uma das mais complexas classes de palavras.

Diante disso, enfatizaremos de forma específica sobre os verbos abundantes, cuja nomenclatura literalmente se refere às posições ocupadas pelos verbos. Desta feita, referimo-nos ao particípio, isto é, aqueles cuja terminação se materializa por “-ADO” e “-IDO”, constituindo assim o particípio regular e o irregular.

Corriqueiras são as circunstâncias linguísticas nas quais podemos detectá-los, como em:

Neste caso, vale ressaltar que ambas as formas se classificam como corretas – entregadas, particípio regular e entregues, particípio irregular.

Diante deste impasse ater-nos-emos a uma listagem na qual constatamos alguns casos que representam a ocorrência em voga, no intuito de ampliarmos ainda mais nossos conhecimentos enquanto interlocutores. Vejamo-la, pois:

Observações importantes:

* Referindo-nos aos verbos auxiliares, representados por “ser” e “estar”, estando estes na voz passiva, o correto é empregarmos o particípio irregular.
Exemplos:

Alguns pássaros haviam sido mortos pelos visitantes.
Em decorrência do acontecido, todas as reuniões foram suspensas.


* Em determinados casos, muitos particípios irregulares desempenham a função de um adjetivo.
Exemplo:

Consideraram-nas como atitudes omissas. (Referente ao particípio do verbo omitir)

* Empregados na voz ativa, os verbos auxiliares “ter” e “haver” requerem o uso do particípio regular.
Exemplos:

A decisão havia calado boa parte dos metalúrgicos.
Toda aquela região tinha elegido o candidato.


* Há alguns verbos (e seus respectivos derivados) que admitem somente o particípio irregular, como é o caso dos verbos trazido, coberto, escrito, chegado, dito, posto, aberto, entre outros. Exemplificando, temos:

Ele havia chego às 2h, sendo que o correto é chegado.
“Chego” representa a primeira pessoa do presente do indicativo (eu chego).

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)