Alunos Online


Vícios de linguagem - palavras e expressões que dificultam o entendimento

Por: Alunos Online Eles configuram os eventuais

Eles configuram os eventuais

Quando produzimos um texto, devemos estar atentos a certas colocações feitas com intenção de facilitar a compreensão textual, pois o que poderia promover uma comunicação mais clara, acaba produzindo efeitos desastrosos. A linguagem fica deturpada e muitas vezes incompreensível.

Portanto, o ideal é que ao redigir um texto o escritor releia-o a cada parágrafo escrito, se possível, ou então, ao final, com o intuito de perceber se houve ocorrência de vícios de linguagem, tais como: ambigüidade, eco, cacofonia, clichês, abreviação, obscuridade, prolixidade e redundância.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Os chamados “vícios de linguagem” são empregados no texto até mesmo sem que o escritor perceba, já que está acostumado às palavras ou expressões que no dia-a-dia parecem convenientes.

Veja o exemplo: Eu vi ela hoje de manhã.

Na oração acima temos um exemplo muito comum de cacofonia, que acontece quando o som de duas palavras combinadas fica desagradável (vi ela / a vi).

Quando os “vícios de linguagens” são retirados dos textos, a leitura é mais clara, dinâmica e suave aos ouvidos ou para quem lê:

Veja: Eu a vi hoje pela manhã.