Alunos Online


Alumínio

O alumínio é o elemento metálico mais abundante na crosta terrestre e o metal não ferroso mais utilizado pelo homem.

O alumínio é um metal cujo número atômico é igual a 13 e está situado na família 13 ou III A da Tabela Periódica. Esse metal é conhecido desde a Antiguidade, pois os seus compostos eram usados para as mais diversas finalidades. Por exemplo, o sulfato de alumínio era usado como mordente, isto é, como fixador de corantes em objetos feitos de couro, papel e tecidos.

O sulfato de alumínio é chamado de alumen, uma palavra latina que deu origem ao nome “alumínio”. O primeiro a conseguir isolar o alumínio foi o dinamarquês Hans Christian Ørsted, em 1825. Ele pegou a alumina (óxido de alumínio – Al2­O3) e, a partir dela, preparou o cloreto de alumínio (AℓCℓ3(aq)), que, por sua vez, foi tratado com uma liga de potássio e mercúrio, chamada de amálgama de potássio. Desse modo, ele obteve uma liga de alumínio, que foi aquecida sob destilação, evaporando o mercúrio e ficando o alumínio.


Selo impresso na Dinamarca, em 1951, mostra imagem celebrando a vida de Hans Christian Ørsted*

No entanto, na época, essa descoberta não obteve tanta repercussão. Foi apenas em 1827 que o alumínio foi isolado novamente com um método parecido por Friedrich Whöler (1800-1882) e recebeu então uma descrição adequada.

No entanto, esses métodos de obtenção do alumínio eram muito caros e ineficientes. Por isso, hoje se utiliza o Processo de Hall-Héroult, desenvolvido em 1886, em que se obtém o alumínio por meio da eletrólise ígnea de uma mistura de alumina e criolita (Aℓ2O3 + Na3AℓF6).

A alumina é extraída do principal minério do alumínio: a bauxita, formada por uma mistura de óxidos de alumínio, sendo o principal o óxido de alumínio di-hidratado (Aℓ2O3 . 2 H2O) e diversas impurezas.


Minério bauxita natural

Apesar de não aparecer na natureza na sua forma elementar (Al0), o alumínio é encontrado na forma combinada em rochas e minerais, sendo o elemento metálico mais abundante na crosta terrestre (8%). Quando outros elementos químicos que não são metais são levados em consideração, ele é o terceiro mais abundante, correspondendo a 8,3% em massa; ficando atrás somente do oxigênio (45,5%) e do silício (25,7%).

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

O Brasil constitui a segunda maior reserva de bauxita no mundo (especialmente na região de Trombetas, no Pará, e em Minas Gerais), além de destacar-se no cenário mundial na produção de alumínio. Em 1999, o país foi o terceiro maior produtor, ficando atrás da Austrália e da Guiné. Assim, o alumínio tem um papel muito relevante do ponto de vista social, econômico e ambiental.

Para citar o seu valor econômico, ele é o metal não ferroso mais usado pelo homem. Consideremos os diversos produtos que são constituídos do alumínio ou das suas ligas metálicas (principalmente o duralumínio – liga formada por 95,5% de alumínio, 3% de cobre, 1% de manganês e 0,5% de magnésio):

* Utensílios domésticos (talheres, frigideiras, panelas, garrafas térmicas, entre outros);

* Equipamentos elétricos;

* Móveis;

* Eletrodomésticos;

* Produtos de higiene;

* Embalagens (como sacos de salgadinhos, latas de refrigerantes e tampas de iogurtes);

* No transporte (em carrocerias de automóveis, trens, navios e em aeronaves);

* Em cosméticos e produtos farmacêuticos.


Exemplos de produtos feitos de alumínio

O alumínio é tão usado em virtude de suas propriedades físicas e químicas. Veja as principais na tabela abaixo:


Propriedades físicas e químicas do alumínio.

Agora falando do papel ambiental, uma das principais vantagens da utilização do alumínio em embalagens é a sua propriedade de ser infinitamente reciclável, sem perda de suas propriedades físico-químicas. O Brasil também se destaca nessa questão. Segundo dados de 2010 fornecidos pela Associação Brasileira do Alumínio (Abal), o Brasil ficou em 5º lugar na relação entre sucata recuperada e consumo doméstico de alumínio. Em 2011, o Brasil conseguiu reciclar 98,3% de latas de alumínio (Fonte: Abal).

–––––––––––––––––––

* Crédito editorial da imagem:  Brendan Howard / Shutterstock.com

O alumínio é um dos metais mais conhecidos e usados no cotidiano

O alumínio é um dos metais mais conhecidos e usados no cotidiano

Por: Jennifer Rocha Vargas Fogaça