Alunos Online


Bateria selada

A bateria selada tem a vantagem sobre a bateria comum de não necessitar de manutenção, pois não é preciso adicionar água destilada durante sua vida útil.

Por: Jennifer Rocha Vargas Fogaça Bateria selada ou bateria chumbo/ácida regulada por válvula (VRLA)

Bateria selada ou bateria chumbo/ácida regulada por válvula (VRLA)

As baterias usadas nos automóveis são as de chumbo/ácido ou chumbo/óxido de chumbo. Elas possuem como eletrodos negativos (ânodos) placas de chumbo mergulhadas no eletrólito, que é uma solução de ácido sulfúrico a 30% em massa, e como eletrodos positivos (cátodos) placas de chumbo revestidas com óxido de chumbo IV (PbO2), também mergulhadas na solução.

As reações que ocorrem no cátodo e no ânodo, bem como a reação global são:

Semirreação do Ânodo: Pb +HSO41-+ H2O ↔  PbSO4 + H3O1+ + 2e-

Semirreação do Cátodo: PbO2 + HSO41-+ 3H3O1+ + 2e-↔ PbSO4 + 5 H2O________

Reação global: Pb + PbO2 + 2 HSO41-+ 2 H3O1+↔ 2 PbSO4 + 4 H2O

Observe que a reação global é reversível, bastando aplica uma diferença de potencial para que a reação ocorra no sentido inverso e a bateria seja recarregada. Porém, com isso grande parte da água é perdida, porque ela é decomposta.

Assim, quem tem baterias desse tipo em seus automóveis, sabe que, periodicamente, geralmente de 3 a 6 meses, é necessário realizar uma manutenção na bateria, verificando o nível da água e acescentando água destilada.

E isso é realmente sério, pois se o nível de água estiver abaixo da placa, a bateria começa a perder sua eficiência e a se degradar, ocorrendo a perda da bateria.

Para acabar com este problema surgiram as baterias seladas, que na verdade tem o nome oficial de “baterias chumbo ácidas reguladas por válvula” o “VRLA” (valve regulated lead acid batteries). Elas são assim chamadas porque possuem válvulas que controlam automaticamente a pressão interna dos gases e impedem a emissão de vapores nocivos.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Existem dois tipos de baterias seladas, que são de eletrólito absorvido em manta de fibra de vidro (AGM - absorbent glass mat) e a de gel.

A principal diferença e vantagem das baterias seladas é que nelas é adicionado 0,07% de cálcio aos eletrodos de chumbo. Isso reduz significativamente a decomposição da água. Além disso, essas baterias geram oxigênio no eletrodo positivo e hidrogênio no eletrodo negativo, que se combinam e formam água. Por isso, as baterias seladas não precisam de manutenção, o nível de água permanece o mesmo durante toda a sua vida útil que varia de 2 a 5 anos.

 Apesar do nome pelo qual ela é conhecida, a bateria selada não é totalmente vedada, mas são chamadas assim para serem diferenciadas das baterias ventiladas ou abertas. Por isso, elas também não devem ser viradas, correndo o risco de o líquido vazar.

Agora, uma desvantagem é que em situações de sobrecarga pode acontecer de toda a água da bateria selada ser perdida e, com isso, não tem outro jeito: terá de trocar por uma nova.

Existem também baterias seladas de tamanho menor que são usadas para alimentar computadores, luzes de emergência e outros equipamentos em caso de queda de energia.