Alunos Online


Biodiesel

Por: Jennifer Rocha Vargas Fogaça Os óleos dos vegetais mostrados na figura (mamona, algodão, amendoim, milho e palma) podem ser utilizados para a produção do biodiesel

Os óleos dos vegetais mostrados na figura (mamona, algodão, amendoim, milho e palma) podem ser utilizados para a produção do biodiesel

O petróleo é a principal fonte combustível de nossa era, porém seu uso apresenta vários pontos negativos, veja alguns:

  • Não é renovável;
  • Polui o meio ambiente;
  • Suas principais fontes ficam situadas em zonas de conflito, o que gera tensões políticas e econômicas e ocasiona muitas alterações em seus preços.

Por esses e outros motivos é urgente e necessário encontrar fontes alternativas de combustível.

Entre os derivados do petróleo que precisam de um substituto renovável e limpo está o óleo diesel, que é muito usado principalmente em meios de transporte pesados, como caminhões e ônibus. Calcula-se que no Brasil sejam consumidos anualmente 40 bilhões de litros desse combustível. Por ano, são importados apenas 5% desse valor, ou seja, 2 bilhões de litros.

O óleo diesel é um grande poluidor, que libera para o meio ambiente grandes quantidades dos gases monóxido de carbono, gás carbônico e também fuligem. Sua combustão libera para a atmosfera compostos com nitrogênio e enxofre, como óxido nítrico (NO), óxido nitroso (N2O) e dióxido de enxofre (SO2), que são responsáveis pela chuva ácida.

Entre as alternativas, temos os biocombustíveis, que são produtos usados para geração de energia e que são usados a partir de biomassa. Entre os principais biocombustíveis temos o biodiesel, um combustível que vem se mostrando uma alternativa menos agressiva ao meio ambiente que o óleo diesel.

O biodiesel é obtido por meio de óleos de vegetais, tais como: mamona, soja, milho, amendoim, algodão, babaçu, palma, além das gorduras do óleo de fritura e do sebo bovino.

Seu processo de obtenção é através de uma reação de transterificação ou de esterificação entre os triglicerídeos presentes no óleo vegetal ou na gordura animal e um álcool, com a presença de um catalisador. Nessa reação, os triglicerídeos são convertidos em um éster de menor massa molecular (ésteres metílicos ou etílicos de ácidos graxos).

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Reação de obtenção de biodiesel por meio do processo de transterificação de triglicerídeos com álcool

Observe que um subproduto dessa reação é o glicerol, também conhecido como glicerina; o que é considerado uma vantagem, pois esse composto é largamente utilizado em indústrias químicas de produção de cosméticos e de produtos de limpeza.

Produtos feitos da glicerina

Quando a reação de obtenção do biodiesel é a transterificação há três reações consecutivas e reversíveis, em que os catalisadores mais tradicionalmente usados são os ácidos e bases de Bronsted:

Reações envolvidas na transterificação de triacilglicerídeos na obtenção de biodiesel

Observe que os intermediários formados são di e monoacilglicerídeos e veja que em meio aquoso também se verifica o equilíbrio.

Agora, se a reação usada na obtenção do biodiesel for a de esterificação, esta consistirá em apenas uma reação entre um ácido graxo e um monoálcool com a obtenção de ésteres, conforme mostrado na reação geral de esterificação logo abaixo. Nesse caso, são usados ácidos como catalisadores.

Reação de esterificação desenvolvida para a obtenção do biodiesel

O biodiesel não é um combustível totalmente limpo, ele também lança alguns poluentes no meio ambiente. Porém, em relação ao óleo combustível ele polui bem menos. Seu uso reduziria grandemente o lançamento de dióxido de carbono e de outros materiais particulados, diminuindo, assim, o efeito estufa. Veja outras vantagens do seu uso no lugar do óleo diesel:

  • É um recurso renovável;
  • Suas fontes não contêm compostos sulfurados, portanto não liberam enxofre que gera chuva ácida;
  • Apresenta alto número de cetanos (o correspondente a octanos na gasolina);
  • É biodegradável.

Artigos Relacionados