Alunos Online


Caráter dos sais

Determinar o caráter dos sais é indicar se o sal apresenta característica ácida, básica ou neutra.

Por: Diogo Lopes Dias O cloreto de sódio (sal de cozinha) é um sal de caráter neutro

O cloreto de sódio (sal de cozinha) é um sal de caráter neutro

O caráter dos sais é utilizado para determinar se um sal, ao se dissolver na água, torna o meio ácido, básico ou neutro. Para a determinação desse caráter, é fundamental conhecermos as características do cátion e ânion que formam o sal.

1o) Força de cada íon presente no sal

Para determinar o caráter de um sal, é fundamental conhecer a classificação quanto à força do ácido e da base, que podem ser originados pelo cátion e ânion presentes no sal.

O sal sempre apresenta dois componentes em sua constituição: um cátion e um ânion. Como a fórmula geral de um sal é sempre XY, o cátion sempre será o X, e o Y sempre será o ânion.

Conhecendo o cátion do sal, podemos identificar a força da base que ele pode originar, assim como conhecer o ânion do sal ajuda a identificar a força do ácido que ele é capaz de formar. Abaixo temos os critérios utilizados para determinar a força do ácido e da base formados a partir dos componentes do sal:

a) Para o cátion do sal:

Se o cátion pertencer às famílias IA (metais alcalinos) ou IIA (metais alcalinoterrosos, exceto o magnésio), é capaz de formar base forte. Caso não possua cátion dessas famílias, forma base fraca.

b) Para o ânion do sal:

  • Se for Cloreto (Cl), Brometo (Br) ou Iodeto (I), forma apenas hidrácidos (ácidos sem oxigênio) fortes. O Fluoreto (F) forma hidrácido moderado, e qualquer outro ânion forma hidrácido fraco.

  • Se o ânion apresentar oxigênio, formará oxiácidos (ácidos com oxigênio). Para determinar a força, é necessário realizar a subtração da quantidade de oxigênios do ânion pela quantidade de hidrogênios do ácido. Se o resultado da subtração for maior ou igual a 2, será um ácido forte. Resultado igual a 1 indica ácido moderado e, se for igual a zero, temos um ácido fraco.

2o) Caráter dos sais

Conhecendo a classificação do ácido e da base formados a partir do cátion e do ânion presentes no sal, podemos determinar o caráter do sal da seguinte forma:

a) Sal neutro (em água formará solução cujo pH será 7)

Um sal para ser caracterizado como neutro deve apresentar:

  • Cátion que forma base forte e ânion que forma ácido forte;

  • Cátion que forma base fraca e ânion que forma ácido fraco;

b) Sal ácido (em água, formará solução cujo pH é menor que 7)

Um sal para ser caracterizado como ácido deve apresentar:

  • Cátion que forma base fraca e ânion que forma ácido forte.

c) Sal básico (em água, formará solução cujo pH é maior que 7)

Um sal para ser caracterizado como básico deve apresentar:

  • Cátion que forma base forte e ânion que forma ácido fraco.

    Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

3o) Exemplos

Acompanhe agora a determinação do caráter de alguns sais por meio de alguns exemplos abaixo:

Exemplo 1: Cloreto de sódio (NaCl)

O cloreto de sódio possui o cátion sódio (forma base forte: NaOH - Hidróxido de sódio - porque o sódio é metal alcalino) e o ânion Cloreto (forma ácido forte, já que o HCl é um dos hidrácidos fortes). A equação abaixo representa a formação do NaCl:

HCl + NaOH → NaCl + H2O

Como o NaCl é originado a partir de componentes oriundos de ácido e base fortes, trata-se de um sal neutro. Assim, quando adicionado à água, o meio tende a ter um pH aproximadamente igual a 7.

Exemplo 2: Sulfeto de prata (Ag2S)

O sulfeto de prata possui o cátion Prata (forma uma base fraca: AgOH - Hidróxido de prata - porque a Prata não é metal alcalino ou alcalinoterroso) e o ânion Sulfeto (forma ácido fraco, já que o H2S não é um dos hidrácidos fortes - HCl, HBr, HI). A equação abaixo representa a formação do Ag 2S:

H2S + AgOH → Ag2S + 2 H2O

Como o Ag2S é originado a partir de componentes oriundos de ácido e base fracos, trata-se de um sal neutro. Assim, quando adicionado à água, o meio tende a ter um pH aproximadamente igual a 7.

Exemplo 3: Sulfato de ferro II (FeSO4)

O sulfato de ferro II possui o cátion Ferro II (forma base fraca: o Hidróxido de ferro II - Fe(OH)2- porque o Ferro II não é metal alcalino ou alcalinoterroso) e o ânion Sulfato (forma ácido forte e ácido sulfúrico, já que, no H2SO4, o resultado da subtração de O pelo H, 4 - 2, é 2). A equação abaixo representa a formação do FeSO4:

H2SO4 + Fe(OH)2 → FeSO4 + 2 H2O

Como o FeSO4 é originado a partir de componentes oriundos de um ácido forte e uma base fraca, trata-se de um sal ácido. Assim, quando adicionado à água, o meio tende a ter um pH inferior a 7.

Exemplo 4: Cianeto de potássio (KCN)

O cianeto de potássio possui o cátion Potássio (forma base forte, o Hidróxido de potássio – KOH - porque o Potássio é metal alcalino) e o ânion Cianeto (forma ácido fraco, porque o HCN não é um dos hidrácidos fortes - HCl, HBr, HI). A equação abaixo representa a formação do KCN:

HCN + KOH → KCN + H2O

Como o KCN é originado a partir de componentes oriundos de um ácido fraco e uma base forte, trata-se de um sal básico. Assim, quando adicionado à água, o meio tende a ter um pH superior a 7.