Alunos Online


Cloreto de sódio

O Cloreto de Sódio é o principal componente do sal de cozinha obtido do sal-gema ou da água do mar. Ele é a matéria-prima da produção da soda e forma o soro fisiológico.

O cloreto de sódio (NaCl) é um sal inorgânico formado pela ligação iônica entre o sódio e o cloro.

O sódio (Na) é um metal da família 1 da Tabela Periódica e possui onze elétrons no estado fundamental, mas somente um elétron na camada de valência. Já o cloro é um ametal da família 17 (família dos halogênios) que possui sete elétrons na sua camada de valência. O sódio tem a tendência de perder um elétron, enquanto o cloro tem a tendência de ganhar um elétron, desse modo, eles ficam estáveis com oito elétrons na sua última camada eletrônica. Assim, o sódio doa um elétron para o cloro, formando os íons sódio (Na+) e cloreto (Cl-). Como esses íons possuem cargas elétricas opostas, ficam bastante unidos e formam o cloreto de sódio, uma substância extremamente estável.

Mas conforme pode ser visto na ilustração a seguir, na prática, a ligação do cloreto de sódio não se forma apenas por um átomo de sódio e um átomo de cloro. Na realidade, há uma grande quantidade de átomos desses dois elementos que se unem e formam um aglomerado iônico de forma geométrica definida, que é chamado de retículo cristalino.

Ilustração de cristal de cloreto de sódio
Ilustração de cristal de cloreto de sódio

O cloreto de sódio é o principal componente do sal de cozinha que utilizamos para temperar alimentos. É interessante que, apesar de existirem vários sais no cotidiano, o único que é chamado somente de “sal” pela maioria das pessoas é o cloreto de sódio. Uma das razões para essa ocorrência é que ele é o responsável por um dos cinco sabores que o nosso paladar consegue sentir, que é o salgado. Somente o cloreto de sódio é capaz de causar uma reação em nossa língua que leva à percepção desse sabor, não havendo substituto para o sal nesse sentido, ou seja, nenhuma outra substância causa essa reação. Não é o que ocorre com o açúcar (sacarose), por exemplo, que pode ser substituído por adoçantes, como o aspartame.

Sua principal fonte de obtenção é por meio da rocha de sal em jazidas mineradas (sal-gema, que é o sal dos mares primitivos que ficou depositado no solo quando eles secaram). Mas a origem mais conhecida pela maioria das pessoas é a evaporação das águas dos mares (sal marinho). A produção do sal através da fervura da água do mar foi iniciada pelos chineses no século IX a.C. Mas os inventores da mineração de sal-gema foram os celtas em meados de 1300 a.C.

O sal-gema e a evaporação da água dos mares em salinas são as principais formas de obtenção do sal
O sal-gema e a evaporação da água dos mares em salinas são as principais formas de obtenção do sal

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

O cloreto de sódio tornou-se um importante bem de consumo ao longo da história, tanto que ele era usado pelos governantes para tributar o comércio e a produção, bem como para arrecadar dinheiro. Inclusive, muitos soldados eram pagos com sal, daí a origem das palavras “salário” e “soldado” (aquele que recebia o “soldo” ou o pagamento em sal).

Isso nos faz lembrar da soda cáustica (NaOH – hidróxido de sódio) que é produzida industrialmente a partir da eletrólise aquosa do cloreto de sódio, ou seja, da passagem de corrente elétrica pelo sal dissolvido em água. Nessa reação, são obtidos também os gases hidrogênio e cloro:

2 NaCl + 2 H2O → 2 NaOH + H2 + Cl2

Na eletrólise ígnea do cloreto de sódio, ou seja, sem a presença de água, com esse sal fundido, é obtido, além do cloro, o sódio metálico que não é encontrado na natureza. Veja mais sobre a produção do sódio aqui.

2 NaCl → 2 Na+ + Cl2

O sal de cozinha também contém outros importantes componentes, entre eles os compostos de iodo. Desde o ano de 1953 é obrigatória por lei a adição de iodetos ou iodatos de sódio (NaI, NaIO3) e de potássio (KI, KIO3) no sal. Isso porque o iodo é usado pela tireoide e sua deficiência no organismo pode causar distúrbios, principalmente o bócio.

O cloreto de sódio também é o principal componente do soro fisiológico, que é uma solução aquosa com 0,92% desse sal.

O soro fisiológico é uma solução de cloreto de sódio
O soro fisiológico é uma solução de cloreto de sódio

Quando se diz que o sódio é um mineral essencial ao organismo, não se faz referência ao sódio metálico, que é muito reativo e explode até mesmo em contato com a água, mas sim ao cátion sódio presente principalmente no sal. Esse íon deve estar nos fluidos intracelulares de nosso corpo porque possui grande importância para a transmissão de impulsos nervosos em nosso organismo e para o controle dos batimentos cardíacos.

No entanto, é importante destacar que o nosso corpo só necessita de 1 grama diária. Como muitos alimentos já contêm sal, a maioria da população acaba consumindo o íon sódio em excesso, o que leva a problemas de saúde, principalmente a problemas cardíacos como a hipertensão arterial ou pressão alta. Além disso, ele é prejudicial especialmente para quem tem problemas nos rins.

O cloreto de sódio é o principal constituinte do sal de cozinha

O cloreto de sódio é o principal constituinte do sal de cozinha

Por: Jennifer Rocha Vargas Fogaça

Artigos Relacionados