Alunos Online


Dióxido de carbono

O dióxido de carbono está presente na respiração, na fotossíntese, no gelo-seco, nos refrigerantes e na atmosfera, participando no agravamento do aquecimento global.

O dióxido de carbono, também conhecido como gás carbônico, é um óxido ácido cuja fórmula molecular é CO2 (O C O). Esse composto é um gás na temperatura ambiente e é essencial para a manutenção da vida no planeta, pois ele participa de dois dos processos mais vitais, que são a fotossíntese e a respiração.

Na fotossíntese, as folhas das plantas clorofiladas absorvem o dióxido de carbono presente no ar atmosférico e, combinado à luz absorvida do sol e à água, ocorre a seguinte reação:

6 CO2(g) + 6 H2O(l) + luz solar → C6H12O6(aq) + 6 O2(g)

Veja que moléculas orgânicas, como a glicose (C6H12O6) são sintetizadas, e oxigênio é liberado para o meio ambiente. Essa reação promove a nutrição vegetal e a energia é repassada para os seres vivos que se alimentam dessas plantas.

A reação inversa ocorre pela respiração dos seres heterótrofos, como o ser humano. Nosso metabolismo interno transforma o oxigênio que respiramos em dióxido de carbono que é levado pelo sangue aos pulmões e, quando expiramos, o dióxido de carbono é liberado novamente para a atmosfera que pode passar pelo processo de fotossíntese ou seguir outros rumos.

Um dos caminhos possíveis é se dissolver na água do mar e virar sedimento no fundo do oceano. Isso nos lembra outra utilização do dióxido de carbono em nosso cotidiano: ele é o gás presente em refrigerantes e em águas gaseificadas. O CO2 é dissolvido na água sob altas pressões e baixas temperaturas, reagindo com ela e formando o ácido carbônico (H2CO3).

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Visto que reage com a água formando um ácido e também reage com bases formando água e sal, ele é classificado como óxido ácido, conforme mencionado no início.

A presença natural de cerca de 0,035 % dióxido de carbono na atmosfera faz com que a água da chuva reaja com esse gás e ela tenha naturalmente um pH ácido, em torno de 5,6. Esse ácido é muito fraco e esse tipo de chuva não é chamada de chuva ácida, pois não causa grandes estragos.

O dióxido de carbono é também um gás-estufa, ou seja, ele é capaz de absorver parte da radiação solar que é refletida pela superfície terrestre, e acompanhado de outros gases forma uma camada que funciona como uma espécie de cobertor, mantendo o planeta aquecido. O efeito estufa é bom para manter o clima da Terra ameno e permitir que a vida continue.

A presença desse gás na atmosfera vem naturalmente por meio da respiração e por meio de erupções vulcânicas. Mas as concentrações de dióxido de carbono na atmosfera estão aumentando cada vez mais, em uma média de 0,5% ao ano, devido principalmente à queima de combustíveis fósseis, como os derivados do petróleo e o carvão. A queima completa de todo material orgânico produz gás carbônico e água. Assim, o efeito estufa está sofrendo uma intensificação, causando o aquecimento global.

Emissão de gás carbônico por chaminé de fábrica devido à queima de combustíveis fósseis

Quando está no estado sólido (abaixo de – 78ºC) o dióxido de carbono é conhecido como gelo-seco, pois seu aspecto parece realmente de um gelo, mas ele não contém água. A característica mais interessante do gelo-seco é que ele sublima, ou seja, passa diretamente do estado sólido para o gasoso e, em contato com a água ele forma uma fumaça muito usada como efeito especial em festas, shows, filmes, peças teatrais etc.

O gelo-seco é o dióxido de carbono no estado sólido

O dióxido de carbono está presente no gelo-seco e no ar atmosférico

O dióxido de carbono está presente no gelo-seco e no ar atmosférico

Por: Jennifer Rocha Vargas Fogaça

Artigos Relacionados