Alunos Online


Elementos cisurânicos

Os elementos cisurânicos, além de raros na natureza, são extremamente radioativos.

Por: Diogo Lopes Dias O elemento cisurânico Tecnécio tem sido utilizado no tratamento do câncer

O elemento cisurânico Tecnécio tem sido utilizado no tratamento do câncer

O termo elemento químico refere-se ao grupo de átomos que apresentam o mesmo número de prótons (número atômico) no interior de seus núcleos. Na tabela periódica, temos um total de 118 elementos diferentes. O estudo sobre eles é interessante por oferecer a verdadeira noção da utilização de cada um deles em nosso dia a dia. O elemento cálcio, por exemplo, faz parte da composição dos ossos e pode ser obtido por meio da ingestão do leite.

Veja alguns dos elementos químicos que podem ser encontrados na natureza:

Elemento

Exemplo de Fonte

Utilização

Sódio

presente no cloreto de sódio

colabora com a condução de impulsos nervosos

Potássio

Presente em hortaliças

age no relaxamento muscular

Carbono

Encontrado em cinzas, diamante etc.

formador de compostos orgânicos

Oxigênio

presente no ar atmosférico

respiração celular

Nitrogênio

presente no ar atmosférico

formador de compostos importantes para o solo

Ferro

encontrado em vários minérios

formador do aço

Cobre

encontrado em vários minérios

fabricação de fios elétricos

Alguns cientistas conseguiram produzir um número interessante de elementos químicos em laboratório. Todos os elementos que apresentam número atômico superior a 92 são artificiais (produzidos pelo homem), não sendo encontrados, portanto, na natureza. Contudo, como alguns elementos com número atômico menor que 92 são encontrados em quantidade muito pequena na natureza, alguns cientistas passaram a sintetizá-los em laboratório. Esses elementos são chamados de cisurânicos. São eles:

Tecnécio

Astato

Promécio

Frâncio

A seguir estão listadas características relevantes sobre cada um dos elementos cisurânicos:

a) Tecnécio

  • Foi descoberto na Itália, em 1937, por Carlo Perrier e Emilio Segré;

  • Número atômico igual a 43 e massa atômica igual a 98 g/mol;

    Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)
  • Ponto de fusão igual a 2430K e ponto de ebulição igual a 4538 K;

  • Apresenta-se no estado sólido;

  • Todos os seus isótopos são radioativos;

  • Apresenta cor cinza;

  • Pode ser utilizado para proteger o aço e no diagnóstico e tratamento de câncer.

b) Promécio

  • Descoberto em 1947 pelos cientistas Jacob A. Marinsky, Lawrence E. Glendenin e Charles D. Coryell

  • Número atômico igual a 61 e massa atômica igual a 145 g/mol;

  • Todos os seus isótopos são radioativos;

  • Apresenta cor prata;

  • Ponto de fusão igual a 1373K e ponto de ebulição igual a 3273 K;

  • É sólido em temperatura ambiente;

  • Utilizado em medidores de espessura extremamente fina.

c) Frâncio

  • Foi descoberto por Marguerite Perey na França, em 1939;

  • Número atômico igual a 87 e massa atômica igual a 227 g/mol;

  • Elevada instabilidade atômica (todos seus isótopos são radioativos);

  • Na forma metálica, ele é líquido;

  • Ponto de fusão igual a 300K e ponto de ebulição igual a 950 K;

  • Forma sais solúveis em água;

  • Tem sido estudada sua aplicação em diagnóstico e tratamento de cânceres, porém é um estudo extremamente difícil em virtude da dificuldade de prepará-lo.

d) Astato

  • Foi descoberto nos Estados Unidos, em 1940, pelos cientistas D.R.Corson, R. Mackenzie e E. Segre;

  • Número atômico igual a 85 e massa atômica igual a 210 g/mol;

  • Todos os seus isótopos são radioativos;

  • Apresenta característica metálica, mesmo sendo um halogênio;

  • Ponto de fusão igual a 575 K e ponto de ebulição igual a 610 K;

  • Apresenta-se no estado sólido em temperatura ambiente;

  • É o elemento mais raro da tabela periódica;

  • Não apresenta aplicação prática.