Alunos Online


Eletrólise ígnea do cloreto de sódio

A eletrólise ígnea do cloreto de sódio é realizada pela passagem de uma corrente contínua pelo sal fundido com produção de gás cloro e sódio metálico.

Por: Jennifer Rocha Vargas Fogaça O cloreto de sódio acima está no estado sólido. Dessa forma, é preciso fundi-lo para que ele possa passar pela eletrólise ígnea

O cloreto de sódio acima está no estado sólido. Dessa forma, é preciso fundi-lo para que ele possa passar pela eletrólise ígnea

A eletrólise ígnea é um processo em que se passa uma corrente elétrica proveniente de algum gerador de corrente contínua por um líquido iônico puro (material fundido com íons no meio sem a presença de água), originando reações químicas com transferência de elétrons (reações de oxirredução). Com a eletrólise ígnea é possível obter substâncias simples, como gases e metais que possuem grande interesse comercial.

Uma eletrólise ígnea importante é a do cloreto de sódio (NaCl) — o sal de cozinha — pois por meio dela podemos obter dois produtos químicos que não são encontrados de forma isolada na natureza. Esses produtos são o sódio metálico (Na(s)) e o gás cloro (Cl(g)).

Vejamos como ocorre a eletrólise ígnea do cloreto de sódio. Primeiro, o cloreto de sódio é fundido a uma temperatura de 800,4 ºC. Nessa fase líquida, ele possui os íons Na+ e Cl- dissociados no meio:

NaCl(s) →NaCl(l)

NaCl(l) → Na+(l) + Cl-(l)

Esse sal fundido fica dentro de uma cuba eletrolítica, e a ele são conectados dois eletrodos ligados ao gerador. O eletrodo negativo é o cátodo e o eletrodo positivo é o ânodo. Quando o gerador é ligado, ocorrem as seguintes semirreações:

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

* Cátodo: os íons Na+ são atraídos para esse polo negativo. Cada íon desse recebe um elétron (sofre redução) e forma o sódio metálico:

Redução: Na+(l) + e- → Na(s)

* Ânodo: os íons Cl- são atraídos para o polo positivo. Cada íon desse doa um elétron (sofre oxidação) e forma o gás cloro:

Oxidação: 2Cl-(l) → 2 e- + 1Cl2(g)


Esquema de processo de eletrólise ígnea do cloreto de sódio (sal de cozinha)

A reação global da eletrólise ígnea do cloreto de sódio é dada por:

Cátodo: Na+(l) + e- → Na(s)
Ânodo: 2Cl-(l) → 2 e- + 1Cl2(g)
Reação Global: Na+(?) + 2Cl-(?) → Na(s) + 1Cl2(g)

Visto que o sódio metálico formado é menos denso que o cloreto de sódio, ele é coletado na parte de cima do eletrodo e encaminhado ao reservatório. Isso é feito na ausência de ar porque esse metal é bastante reativo. Já o cloro é um gás que borbulha no ânodo, sendo assim, ele é recolhido por meio de um tubo de vidro adaptado ao sistema.