Alunos Online


Equações Iônicas

As equações iônicas são equações químicas nas quais aparecem não só átomos e moléculas, mas também íons.

Esse tipo de equação é usado especialmente para representar substâncias que sofreram ionização ou dissociação iônica em meio aquoso.

Por exemplo, abaixo temos uma equação química entre um metal (zinco) e um sal iônico (sulfato de cobre):

Zn + CuSO4 → Cu  + ZnSO4
metal    sal iônico  metal    sal iônico

Como o zinco é mais reativo que o cobre, ocorre uma reação de deslocamento ou simples troca. Nesse caso, o metal zinco entra em contato com o sal ionizado, ou seja, que sofreu ionização por estar em solução aquosa e então ocorre uma reação entre o cobre e o zinco da solução. Os íons de cobre (Cu2+) presentes na solução se depositam sobre o metal zinco, na forma de cobre metálico e ocorre a formação de outro sal iônico (ZnSO4), o sulfato de zinco, que permanece em solução, isto é, o zinco metálico passa para a solução na forma de íons Zn2+.

Visto que há a formação de íons, conforme explicado, é possível escrever essa fórmula por meio de uma equação iônica, ou seja, mostrando os íons envolvidos:

Zn + Cu2+ +   SO42- →   Zn2+ + SO42-  + Cu

Essa equação permite visualizar melhor o fenômeno ocorrido.

Reação de deslocamento entre zinco e sulfato de cobre

Além disso, é possível também escrever apenas os íons que nos interessam em alguma reação química. Por exemplo, para a formação da água pode-se realizar a reação de um ácido forte, que atuará como o fornecedor de cátions H+; e uma base forte, que fornecerá os ânions OH-. Assim, se o que nos interessa é apenas a formação da água, não precisamos escrever uma equação química completa, com todos os átomos e moléculas, basta escrever uma equação iônica reduzida com os íons que produzem a água e o produto formado:

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

H+ + OH- → H2O

Isso não significa que não há mais íons na reação, no entanto nós podemos desconsiderar os que não nos interessam, que são denominados íons espectadores. Para entender como isso ocorre, considere uma solução aquosa de cloreto de sódio (NaCl) e que, portanto, apresenta os seguintes íons dissolvidos: Na+ e Cl-. Digamos que adicionamos a essa solução outra solução de nitrato de prata, que contém os íons Ag+ e NO3-. Os íons cloreto (Cl-) irão reagir com os íons prata (Ag+) e formar um precipitado – o sal cloreto de prata, que é pouco solúvel. Assim, temos que a equação química e a equação iônica podem ser representadas por:

Equação química: NaCl(aq) + AgNO3(aq) →  AgCl(s) + NaNO3(aq)
Equação iônica: Na+(aq)  + Cl-(aq) + Ag+(aq) + NO-3(aq) → AgCl(s) + Na+(aq)  + NO-3(aq)

Os íons espectadores nesse caso são Na+(aq) e NO-3(aq), assim podemos escrever a seguinte equação iônica reduzida:

Ag+(aq) + Cl-(aq) → AgCl(s)

Uma equação química que representa os íons presentes em solução é denominada equação iônica

Uma equação química que representa os íons presentes em solução é denominada equação iônica

Por: Jennifer Rocha Vargas Fogaça