Alunos Online


Incêndios e extintores

Os incêndios podem acontecer por vários fatores, em qualquer área, gerando diversos prejuízos. Para os diferentes tipos de incêndio existem diferentes tipos de extintor.

Por: Diogo Lopes Dias Fogo consumindo uma vegetação

Fogo consumindo uma vegetação

Um incêndio é a presença de fogo em locais diversos, principalmente em lugares não desejados. Para que o incêndio ocorra é necessário que o fogo seja produzido e para isso é necessário que ocorra a combustão (queima) de um material.

São quatro os fatores determinantes para que uma reação de combustão seja iniciada. São eles:

  • Presença de um combustível (matéria que vai alimentar a combustão)

  • Presença de um comburente (substância que permite a ocorrência da combustão)

  • Ignição ou energia de ativação (é a energia mínima necessária para dar início à combustão)

  • ocorrência de reação em cadeia (durante a combustão são produzidas sustâncias que promovem a continuidade da reação)

A ocorrência de um incêndio pode ser em diversos locais como residências, áreas agrícolas, áreas florestais, indústrias ou em veículos. Porém, é muito importante sabermos quais são os tipos de incêndio para que tenhamos a condição de escolher a melhor forma ou recurso para apagá-lo.

Veículo sendo consumido pelo fogo
Veículo sendo consumido pelo fogo

Os tipos de incêndios são:

  • Tipo A: aquele que tem como combustível um sólido que possui fibras (papel, tecido) e sempre gera cinzas.

  • Tipo B: aquele que tem como combustível um líquido (gasolina), um gás (GLP) ou um sólido que sofre liquefação (parafina).

  • Tipo C: aquele que tem como combustível um equipamento elétrico energizado (gerador).

  • Tipo D: aquele que tem como combustível um metal combustível (sódio, magnésio).

  • Tipo K: aquele que tem como combustível óleo ou gordura (cozinha).

Conhecendo os causadores do incêndio é interessante conhecer quais são as melhores substâncias químicas para apagá-lo, já que os procedimentos básicos para extinção de incêndios envolvem evitar a entrada de oxigênio, emulsionar, impedir a reação em cadeia, retirar o combustível, por exemplo. Segue abaixo as melhores substâncias para apagar cada tipo ou classes de incêndios:

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)
  • Tipo A: água e espuma

  • Tipo B: gás carbônico, pó químico e espuma

  • Tipo C: gás carbônico e pó químico

  • Tipo D: pó químico

  • Tipo K: agente úmido

Uma forma bastante eficaz de combater um incêndio ou o princípio dele em áreas como residências é a utilização de extintores que são equipamentos dotados de um agente extintor (substância que irá combater a causa do incêndio). Cada tipo de incêndio apresenta um extintor específico. Os extintores que podem ser encontrados para o combate a incêndios são:

Extintor de gás carbônico
Extintor de gás carbônico

a) Extintor PQS – Pó Químico Seco
Classe indicada: Classe B e C
Restrição: Classe D
Agente Extintor: bicarbonato de sódio, bicarbonato de potássio, cloreto de potássio, ureia, bicarbonato de potássio e fosfato de amônia, misturados com aditivos.

b) Extintor PQE – Pó Químico especial
Classe indicada: Classe D
Restrição: Classe A, B e C
Agente Extintor: Pó químico especial para cada material (Cloreto de sódio, grafite seco, cloreto de bário ou monofosfato de amônia).

c) Extintor de Espuma Mecânica
Classe indicada: A e B
A espuma é gerada pelo batimento da água com o líquido gerador de espuma e ar sendo expelida ao acionamento do gatilho.

d) Extintor de Gás Carbônico (CO?)
Classe indicada: B e C
Métodos de extinção:
a) Abafamento
b) Resfriamento

e) Extintor de Água Pressurizada
Classe indicada: Classe A
Agente Extintor: Água

f) Extintor de Água Pressurizada
Classe indicada: Classe K
Agente Extintor: Água e acetato de potássio