Alunos Online


Método da filtração para a separação de misturas

A filtração é um método de separação de misturas heterogêneas do tipo sólido-líquido ou sólido-gás. Existem dois tipos: filtração comum e a vácuo.

A filtração é um dos métodos físicos de separação de misturas mais usados no cotidiano e nos laboratórios. Ela é usada para separar misturas heterogêneas de sólidos em líquidos ou de sólidos em gases através de um material poroso, o filtro, onde o sólido fica retido.

Existem dois tipos de filtrações, sendo que o primeiro é a filtração comum. Em laboratório, um papel de filtro é dobrado em quatro para formar um cone, que é colocado no funil de vidro e é molhado para aderir melhor ao funil. Depois a mistura é passada por esse papel de filtro com a ajuda de um bastão de filtro, e o líquido é captado na parte inferior geralmente por um béquer. As vidrarias e equipamentos usados nesse processo são mostrados abaixo:

Esquema de filtração comum que é feita em laboratório

O líquido filtrado não é necessariamente um líquido puro, pois na maioria das vezes é uma solução, ou seja, ainda possui substâncias dissolvidas nela. Essas soluções verdadeiras possuem partículas dispersas com o diâmetro menor que 1 nm (10-9 m).

Um exemplo do cotidiano em que se usa a filtração e obtém-se uma solução é quando coamos o café. Coloca-se o pó de café no filtro e passa-se água, sendo que a borra fica retida, enquanto o filtrado é água com substâncias dissolvidas.

Método de filtração sendo usado para preparar café

Soluções verdadeiras e dispersões coloidais (suas partículas dispersas possuem o tamanho médio entre 1 e 1000 nm) não são separadas por filtração, mas somente por métodos de separação químicos, como a destilação.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

A filtração é usada somente para separar suspensões, que são misturas heterogêneas em que as partículas dispersas apresentam o tamanho médio maior que 1000 nm e, portanto, são perceptíveis a olho nu.

Para acelerar esse processo, em laboratório é realizado um segundo tipo de filtração, denominado filtração a vácuo ou filtração à pressão reduzida. O funil utilizado nesse caso é o funil de Buchner mostrado abaixo, que é feito de porcelana com alguns furos no centro. O papel de filtro é colocado nele sem ser dobrado.

Funil de Buchner para filtração a vácuo

O funil de Buchner é conectado a um kitassato que, por sua vez, tem uma mangueira que leva a uma trompa d’água ou uma bomba de vácuo que arrasta o ar dentro do kitassato, diminuindo a pressão em seu interior. Essa pressão causa uma sucção do líquido e aumenta a velocidade da filtração.

Esquema de aparelhagem para filtração a vácuo

Até agora só citamos exemplos de filtração de sólidos dissolvidos em líquidos. Mas um exemplo de que a filtração também separa sólidos de gases é o aspirador de pó. Em seu interior existe um filtro que separa as particulas sólidas aspiradas do ar.

Filtro de ar de um aspirador de pó com sujeiras retidas





Videoaulas relacionadas:

Resultado de filtração comum realizada em laboratório

Resultado de filtração comum realizada em laboratório

Por: Jennifer Rocha Vargas Fogaça