Alunos Online


Nomenclatura dos álcoois

A nomenclatura oficial dos álcoois segue as regras estabelecidas pela IUPAC (União Internacional de Química Pura e Aplicada), veja:

Nomenclatura oficial de acordo com a IUPAC dos álcoois

Além desses três componentes principais, em alguns casos especiais são necessários também os seguintes pontos:

      É necessário numerar a cadeia principal, sendo que ela será a que contiver o maior número de carbonos e sempre deve conter o carbono ligado ao grupo dos álcoois (OH). Além disso, a numeração deve começar o mais próximo possível do grupo funcional;

      Deve-se localizar na cadeia carbônica a posição ou lugar em que ocorrem as ramificações, insaturações (ligações duplas ou triplas) e o grupo funcional OH. Isso só não é feito quando não há mais de uma possibilidade;

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

      As ramificações aparecem primeiro na nomenclatura e devem vir em ordem alfabética. Além disso, os prefixos di, tri, tetra, etc., que indicam a quantidade de ramificações iguais, não interferem na ordem alfabética;

      Poliálcoois: mais de um grupo funcional dos álcoois (OH) é indicado por meio dos  prefixos di, tri, tetra, etc.;

      Para álcoois cíclicos, basta acrescentar a palavra ciclo no início e a cadeia principal é sempre o ciclo.

Veja alguns exemplos:

Exemplos de nomenclatura oficial de compostos do grupo dos álcoois





Aproveite para conferir nossas videoaulas sobre o assunto:

A nomenclatura correta do álcool comum é etanol

A nomenclatura correta do álcool comum é etanol

Por: Jennifer Rocha Vargas Fogaça

Artigos Relacionados