Alunos Online


Nomenclatura dos aldeídos

Por: Jennifer Rocha Vargas Fogaça Existem regras estabelecidas pela IUPAC para compostos do grupo dos aldeídos. Um exemplo é o escrito acima, cuja nomenclatura oficial é Metanal.

Existem regras estabelecidas pela IUPAC para compostos do grupo dos aldeídos. Um exemplo é o escrito acima, cuja nomenclatura oficial é Metanal.

A nomenclatura oficial dos aldeídos segue as regras estabelecidas pela IUPAC (União Internacional de Química Pura e Aplicada) para os hidrocarbonetos, porém com a terminação “al”:

Nomenclatura oficial dos aldeídos.
Nomenclatura oficial dos aldeídos.


Visto que o grupo funcional dos aldeídos sempre vem nas extremidades, não é necessário numerar a sua localização na cadeia principal. 

Veja alguns exemplos:

H2C ? O: met + an + al = Metanal

H3C ? HC ? O: et + an + al = etanal

H3C ? CH ? CH2 ?HC ? O: prop + an + al = propanal

O ? CH ? CH2 ? HC ? O : propandial

Se existirem ramificações ou insaturação é necessário numerar sua localização na cadeia principal.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

A cadeia principal será a que contiver maior número de carbonos e apresentar o grupo funcional citado. Aliás, o início da numeração da cadeia principal deve ser o mais próximo do grupo funcional e as ramificações devem ser colocadas em ordem alfabética.

Exemplos:

H3C4 ? CH3 ? CH22 ? HC1 ? O: but-2-enal (note que a numeração colocada para indicar a localização da insaturação [dupla ligação] foi a menor possível). 

A nomenclatura usual dos aldeídos é feita com a palavra “aldeído” e o nome do ácido carboxílico correspondente.

Por exemplo:

H2C ? O: Aldeído fórmico ou formaldeído

H3C ? HC ? O: Aldeído acético





Videoaula relacionada:

Artigos Relacionados